Faithlife Sermons

MATURIDADE: DISCERNIMENTO DO BEM E DO MAL.

Sermon  •  Submitted
0 ratings
· 2 views
Notes
Transcript

TIAGO 1:16-17

Em síntese cumpre dizer: não podemos empurrar a culpa para Deus e, dessa forma, justificar a nós mesmos: “Não vos enganeis, meus amados irmãos”, declara Tiago. Isso quer dizer: não tirem conclusões falsas por meio de uma lógica aparente (consciente ou inconsciente). O ser humano que tenta se afirmar contra Deus empenha de múltiplas maneiras sua capacidade mental para justificar essa atitude errada.
Ainda assim, alguns cristãos que são provados e testados perdem a perspectiva correta e questionam a providência divina. Se Deus é Todo-Poderoso, por que ele não evita as tragédias e calamidades?
Tiago é um pastor que entende plenamente o coração daqueles que estão dispersos em países estrangeiros, longe de casa e de seus antigos bens. Ele sabe que passam por dificuldades e que começaram a voltar suas queixas para Deus. Como líder preparado, ele os aconselha, dirigindo-se a eles como “amados irmãos” e advertindo-os para não se enganarem. Ele quer que considerem a pessoa e as características de Deus.
MEUS AMADOS IRMÃOS VAMOS TRATAR DE UM ASSUNTO BASTANTE DIFÍCIL ESSA MANHÃ, IREMOS TRATAR DE MATURIDADE CRISTÃ.
O ESCRITOR AOS HEBREUS NO CAPÍTULO 5:11-14 NOS DÁ UMA PISTA PROFUNDA SOBRE MATURIDADE.
V-16 Não vos enganei, meus amados irmãos
πλανάω (planaō), VB. desviar; errar.
1. enganar — causar algum a acreditar em uma inverdade.
(FALAR SOBRE A PALAVRA PLANETA)
ESSA PALAVRA É A MESMA DE MATEUS 24.5
Mateus 24.5
Porque virão muitos em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo, e enganarão a muitos.
Os leitores já devem saber que Deus não manda tristezas e pesares a seus filhos para afastá-los dele. Ele lhes dá adversidades para que possam vir até ele e nele ter confiança plena. Deus não tem absolutamente nada em comum com o mal, pois ele abomina aquilo que não é santo. Portanto, o leitor não deve pensar que Deus instiga o mal. Jamais!
MEUS AMADOS IRMÃOS POR QUE É IMPORTANTE TRATARMOS DE MATURIDADE CRISTÃ?
O CONTEXTO AQUI MOSTRA QUE A NOSSA MATURIDADE PARA DISCERNIR O BEM DO MAL NOS LEVA A NÃO PECAR CONTRA DEUS EM MEIO AS NOSSAS PROVAS.
John Piper escreve: “Ao novo cristão que muita responsabilidade é dada em pouco tempo, este pode facilmente enfatuar-se de orgulho.
Subentende-se que parte do crescimento cristão é um processo de humildade e um guardar-se continuamente do orgulho.
O contraste entre crianças e adultos é mostrado no versículo 14: “Mas o alimento sólido é para o maduro, que, mediante o uso constante, têm treinado a si mesmo para distinguir o bem do mal”. Adultos precisam de alimento sólido, não de uma dieta de leite, para serem alimentados. O escritor chama os adultos de pessoas maduras
O treinamento mental e espiritual deles é perpetuamente colocado em uso quando eles distinguem entre o bem e o mal.
Os adultos ganham conhecimento experimental que ainda está ausente nas crianças. À medida que as crianças amadurecem, elas também obtêm o senso moral do discernimento entre o bem e o mal; e, para elas também, essa capacidade de diferenciação se tornará uma segunda natureza.
PRESTEM BASTANTE ATENÇÃO
A responsabilidade corporativa da igreja é formular os ensinos da fé cristã. As doutrinas de Deus, do homem, de Cristo, da salvação, da igreja e do fim dos tempos pertencem à igreja toda e não meramente a alguns poucos teólogos dotados, que foram usados como instrumentos úteis para sistematizar essas doutrinas. A igreja, como um corpo de crentes, é o agente responsável por formular, adotar, ensinar e defender essas doutrinas da fé. Portanto, cada cristão é exortado a progredir além do nível das “verdades elementares da Palavra de Deus”.
Paulo diz que Deus dá à igreja pastores e mestres “com vistas ao aperfeiçoamento dos santos para o desempenho do seu serviço, para a edificação do corpo de Cristo, até que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus, à perfeita varonilidade, à medida da estatura da plenitude de Cristo” (Ef 4.12–13).
Ele saúda a Epafras: “o qual se esforça sobremaneira, continuamente, por vós nas orações, para que vos conserveis perfeitos e plenamente convictos em toda a vontade de Deus” (Cl 4.12). Deus espera que Seus filhos amadureçam continuamente e que, por sua vez, a maturidade conduza à humildade.
PERMITAM VOLTAR A CARTA AOS HEBREUS OLHANDO ATENTAMENTE PARA O CAPÍTULO 6
O ESCRITOR VOLTA A TRATAR DOS ENSINOS ELEMENTARES DO CAPÍTULO 5
HEBREUS 6:1-3
Em vez de ensinar as verdades elementares da Palavra de Deus mais uma vez (veja 5.12), o autor incentiva seus leitores a ir além dessas verdades. Eles não são ignorantes a respeito dos ensinos básicos da doutrina cristã; eles precisam ser estimulados a progredir em seu entendimento da fé. Eles devem rever os ensinos elementares acerca de Cristo, para que estejam prontos para receber instrução adicional.
V17 -
Todas as coisas nos são dadas pelas mãos de Deus, pois recebemos dele tanto a prosperidade quanto a adversidade. Deus dá ao seu povo provações e testes que, por vezes, tomam a forma de calamidades. Assim diz o profeta Amós para o povo de Israel: “Sucederá algum mal à cidade sem que o Senhor o tenha feito?” (3.6).
Deus está completamente no controle de cada situação e sabe o que é melhor para seus filhos. “Ora, se vós, que sois maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais vosso Pai que está nos céus dará boas cousas aos que lhe pedirem?” (Mt 7.11)
QUERO TERMINAR VOLTANDO PARA O VERSÍCULO 16:
πλανάω (planaō), VB. desviar; errar.
1. enganar — causar algum a acreditar em uma inverdade.
NÃO VOS ENGANEI - planaō A PALAVRA PLANETA SAI DESSA PALAVRA A POSIÇÃO DOS PLANETAS ENGANAM OS HOMENS QUANTO ELES SE POSICIONAM BASEADOS NOS PLANETAS:
O ser, a natureza e as características de Deus são imutáveis (Ml 3.6). À medida que a terra, o sol, a lua e as estrelas seguem seu curso determinado, observamos as variações de luz e escuridão, dia e noite, o dia mais longo e o dia mais curto do ano, as fases da lua, eclipses e o movimento dos planetas. A natureza está sujeita a variações e mudanças, mas Deus não! Ele é o pai das luzes celestiais, que é sempre luz e não muda. Ele tem um interesse permanente em seus filhos.
Related Media
Related Sermons