Faithlife Sermons

O Príncipe da Paz

Casa de Paz  •  Sermon  •  Submitted
0 ratings
· 7 views

A paz é antes de tudo um ato de substituição.

Notes
Transcript
A paz é antes de tudo um ato de substituição.
Ler o texto com a igreja em pé?

O sofrimento e a vitória do Servo do Senhor

13  “Eis que o meu Servo

procederá com prudência;

será exaltado e elevado,

e será mui sublime.

14  Como muitos pasmaram à vista dele —

pois o seu aspecto estava tão desfigurado,

mais do que o de outro qualquer,

e a sua aparência, mais do que a dos outros

filhos dos homens —,

15  assim causará admiração às nações,

e os reis fecharão a sua boca

por causa dele.

Porque verão aquilo

que não lhes foi anunciado,

e entenderão aquilo

que não tinham ouvido.”

53  1  Quem creu em nossa pregação?

E a quem foi revelado

o braço do SENHOR?

2  Porque foi subindo

como um renovo diante dele

e como raiz de uma terra seca.

Não tinha boa aparência nem formosura;

olhamos para ele,

mas não havia nenhuma beleza

que nos agradasse.

3  Era desprezado e o mais rejeitado

entre os homens,

homem de dores e que sabe

o que é padecer.

E, como um de quem os homens

escondem o rosto,

era desprezado, e dele não fizemos caso.

4  Certamente ele tomou sobre si

as nossas enfermidades

e as nossas dores levou sobre si;

e nós o considerávamos como aflito,

ferido de Deus e oprimido.

5  Mas ele foi traspassado

por causa das nossas transgressões

e esmagado por causa

das nossas iniquidades;

o castigo que nos traz a paz

estava sobre ele,

e pelas suas feridas fomos sarados.

6  Todos nós andávamos

desgarrados como ovelhas;

cada um se desviava

pelo seu próprio caminho,

mas o SENHOR fez cair sobre ele

a iniquidade de todos nós.

7  Ele foi oprimido e humilhado,

mas não abriu a boca.

Como cordeiro foi levado ao matadouro

e, como ovelha muda

diante dos seus tosquiadores,

ele não abriu a boca.

8  Pela opressão e pelo juízo,

ele foi levado,

e de sua linhagem,

quem se preocupou com ela?

Porque ele foi cortado

da terra dos viventes;

foi ferido por causa

da transgressão do meu povo.

9  Designaram-lhe a sepultura

com os ímpios,

mas com o rico esteve na sua morte,

embora não tivesse feito injustiça,

e nenhum engano fosse

encontrado em sua boca.

10  Todavia, ao SENHOR agradou esmagá-lo,

fazendo-o sofrer.

Quando ele der a sua alma

como oferta pelo pecado,

verá a sua posteridade

e prolongará os seus dias;

e a vontade do SENHOR

prosperará nas suas mãos.

11  Ele verá o fruto do trabalho de sua alma

e ficará satisfeito.

O meu Servo, o Justo,

com o seu conhecimento

justificará a muitos,

porque as iniquidades deles

levará sobre si.

12  Por isso, eu lhe darei a sua parte

com os grandes,

e com os poderosos ele repartirá o despojo,

pois derramou a sua alma na morte

e foi contado com os transgressores.

Contudo, levou sobre si

o pecado de muitos

e pelos transgressores intercedeu.

Recapitulação

O povo de Israel já estava dividido em dois reinos (norte e sul)
Na verdade, nessa época Isaías acompanhou a destruição do Reino do Norte.
O livro de Isaías foi escrito 100 anos antes da destruição de Jerusalém e do Exílio na Babilonia.
Mas isso não é um problema pois o livro está profetizando coisas mais distantes ainda (Jesus).
A compreensão do povo de Israel na hora era de que o próprio povo era esse servo sofredor.
A nação de Israel seria esse servo que traria a paz ao mundo.
Is 49.3 “E me disse: “Você é o meu servo, você é Israel, por meio de quem hei de ser glorificado.””
De fato, nós cremos que sim, através de Israel isso aconteceu.
No maior e principal representante de Israel, Jesus, isso se cumpriu.
Ele o Rei de Israel, Filho de Davi, o Messias (ungido).
É o trecho do AT mais citado no NT.
Os discípulos de Jesus perceberam claramente que esse texto estava se cumprindo em Jesus.
O Servo sofredor é o próprio Jesus!

Introdução

>substituição<
Inúmeras histórias e filmes trazem essa noção de substituição.
- Matrix.
- Avengers.
- Titanic.
-........
Mas essa é uma cena clássica, alguém precisa se sacrificar no lugar de outra pessoa.
E eu acho sensacional exatamente o fato de toda história usar isso.
Porque esse é o maior plot twist da história.
Esse foi o maior evento que aconteceu.
Não me admira todo mundo copiar, pois é o ápice, nada será maior.
A paz é antes de tudo um ato de substituição.

Exposição do texto

Promessa

Primeiro existe uma promessa:

13  “Eis que o meu Servo

procederá com prudência;

será exaltado e elevado,

e será mui sublime.

14  Como muitos pasmaram à vista dele —

pois o seu aspecto estava tão desfigurado,

mais do que o de outro qualquer,

e a sua aparência, mais do que a dos outros

filhos dos homens —,

15  assim causará admiração às nações,

e os reis fecharão a sua boca

por causa dele.

Porque verão aquilo

que não lhes foi anunciado,

e entenderão aquilo

que não tinham ouvido.”

Deus enviaria seu servo.
Muitos não entenderiam.
Não reconheceriam.
Mas há uma promessa de que Deus enviaria a sua salvação.
A Paz é uma promessa!
Gn 3.15 “Porei inimizade entre você e a mulher, entre a sua descendência e o descendente dela. Este lhe ferirá a cabeça, e você lhe ferirá o calcanhar.”
Rm 16.20 “E o Deus da paz, em breve, esmagará Satanás debaixo dos pés de vocês. A graça de nosso Senhor Jesus esteja com vocês.”
Se a Paz é uma promessa é porque hoje é difícil.
Eu sei que a situação é difícil.
Não devemos menosprezar ou simplificar a dor atual.
Eu sei que você passa por dificuldades.
Brigas no casamento, filhos desobedientes, doenças, ansiedades, falta de dinheiro, medos, mágoas, pecados, ódio.
Eu sei, esse é o nosso mundo.
Mas desde o primeiro dia de dificuldade, desde Queda de Adão, desde o primeiro pecado, Deus estava nos garantindo:
A Paz é uma promessa!

Desprezo

A chegada do salvador foi desprezada:

1  Quem creu em nossa pregação?

E a quem foi revelado

o braço do SENHOR?

2  Porque foi subindo

como um renovo diante dele

e como raiz de uma terra seca.

Não tinha boa aparência nem formosura;

olhamos para ele,

mas não havia nenhuma beleza

que nos agradasse.

3  Era desprezado e o mais rejeitado

entre os homens,

homem de dores e que sabe

o que é padecer.

E, como um de quem os homens

escondem o rosto,

era desprezado, e dele não fizemos caso.

Início humilde de Jesus.
Abriu da sua glória.
Um neném nascido no estábulo de uma cidade. Isso abalaria o Império Romano?
Um homem calmamente chegando ao grande pregador do dia e pedindo que fosse batizado. É esse o advento do homem que seria proclamado como o Salvador do mundo?
Não, não é esse em quem pensamos ser o braço do Senhor.
Esperamos um líder forte.
Um general.
Um líder politico.
Mas Isaías apresenta alguém totalmente sem importância.
Até hoje as pessoas desprezam Jesus.
As pessoas não realmente valorizam Jesus.
Ou antes, elas nem pensam que Jesus é alguma coisa real ou importante.
“sim sim.. Jesus.. igreja.. blá blá blá.. mas temos coisas importantes pra resolver”.
Você percebe Jesus, ao longo do seu dia? De verdade?
Ou ele é só mais um morador de rua, ou uma criança que passa despercebida?
Não adianta, nossa maior demonstração de importância se resume a duas coisas:
Tempo e Dinheiro.
Nossa luta constante em reconhecermos a importância de Jesus!
Oração de reconhecimento!
Jesus reconhecemos que Tu és Real!
Reconhecemos que Tu és o Rei de tudo!
Reconhecemos que Tu és o Senhor das nossas vidas.

Substituição

Certamente ele tomou sobre si

as nossas enfermidades

e as nossas dores levou sobre si;

e nós o considerávamos como aflito,

ferido de Deus e oprimido.

5  Mas ele foi traspassado

por causa das nossas transgressões

e esmagado por causa

das nossas iniquidades;

o castigo que nos traz a paz

estava sobre ele,

e pelas suas feridas fomos sarados.

6  Todos nós andávamos

desgarrados como ovelhas;

cada um se desviava

pelo seu próprio caminho,

mas o SENHOR fez cair sobre ele

a iniquidade de todos nós.

A paz é antes de tudo um ato de substituição.
O ponto central que precisamos entender é que a falta de Paz, não é culpa de Deus, nem do Diabo, mas do nosso pecado.
Paul Washer uma vez disse que “se hoje Deus exterminasse o Diabo, as pessoas continuariam pecando e indo para o inferno”.
O primeiro passo é reconhecermos que somos nós os doentes, nós os pecadores.

Jesus lhes respondeu:

— Os sãos não precisam de médico, e sim os doentes; eu não vim chamar justos, e sim pecadores.

Jesus só veio para você se você realmente entender que você é o problema.
Preciso explicar as duas diferenças de pecado.
Não estou querendo dizer que Deus está te punindo porque você não cumpriu alguma Lei dele.. ou algo assim. Não!
Não dei dízimo.
Não tomei ceia.
Não li a bíblia.
Não vim no culto.
O problema é que nós desobedecemos TODAS as leis deles

10Pois quem guarda toda a lei, mas tropeça em um só ponto, se torna culpado de todos.

Vivemos num mundo contaminado pelo pecado.
O fato é que não conseguimos alcançar a Paz sozinhos.
E nessa tentativa de acertar e sermos felizes.. o que nós fazemos é errarmos, magoarmos a nós mesmos e aos outros.
Nós somos incapazes de fazermos o bem.
Nós somos os que ofendem a Paz.
A história começa em Adão.
Nascemos em pecado.
Nossa natureza é má.
Agora, não só nós somos incapazes de nos curarmos, como estamos julgados culpados perante Deus.
Nossa sentença perante Deus é a morte, desobedecemos ele.
E o caminho até lá é ruim.
É como alguém que comete um crime, é condenado a morte, e enquanto espera na prisão vive uma vida horrível.
Não somente ele está sofrendo ali, mas o seu destino é a morte.
Jesus é esse servo que troca de lugar conosco.
Sem pecado, ele entra na prisão.
Garante não só um destino diferente, mas um trajeto diferente.

Vitória

Ele foi oprimido e humilhado,

mas não abriu a boca.

Como cordeiro foi levado ao matadouro

e, como ovelha muda

diante dos seus tosquiadores,

ele não abriu a boca.

8  Pela opressão e pelo juízo,

ele foi levado,

e de sua linhagem,

quem se preocupou com ela?

Porque ele foi cortado

da terra dos viventes;

foi ferido por causa

da transgressão do meu povo.

9  Designaram-lhe a sepultura

com os ímpios,

mas com o rico esteve na sua morte,

embora não tivesse feito injustiça,

e nenhum engano fosse

encontrado em sua boca.

10  Todavia, ao SENHOR agradou esmagá-lo,

fazendo-o sofrer.

Quando ele der a sua alma

como oferta pelo pecado,

verá a sua posteridade

e prolongará os seus dias;

e a vontade do SENHOR

prosperará nas suas mãos.

11  Ele verá o fruto do trabalho de sua alma

e ficará satisfeito.

O meu Servo, o Justo,

com o seu conhecimento

justificará a muitos,

porque as iniquidades deles

levará sobre si.

12  Por isso, eu lhe darei a sua parte

com os grandes,

e com os poderosos ele repartirá o despojo,

pois derramou a sua alma na morte

e foi contado com os transgressores.

Contudo, levou sobre si

o pecado de muitos

e pelos transgressores intercedeu.

Dois últimos versos garantem nossa alegria.
Jesus é o Príncipe da Paz porque o seu sacrifício funcionou.
Agora muitos são justificados.
Agora podemos ter paz.
Primeiro, paz com Deus: Ele está feliz conosco.
Não há mais julgamento.
Não há mais castigo.
Segundo, paz com os homens.
Interior.
Casmento.
Casa.
Promessa.
Desprezo.
Substituição.
Vitória.

Desafio

Volta na ilustração inicial
Os heróis que se sacrificam, ficam mortos.
- Jack, Titanic.
- Homem de ferro, marvel.
Jesus ressuscitou!
A paz é antes de tudo um ato de substituição.
Hoje o desafio é reconhecermos a obra de Cristo.
Nos lembrarmos disso.
Aceitarmos a paz que ele nos dá
Ele quer trazer paz para o seu lar.
Vida.
Casamento.
Trabalho.
Mágoas.
Dores.
Promessas.
Oração!

Ceia

22E, enquanto comiam, Jesus pegou um pão e, abençoando-o, o partiu e lhes deu, dizendo:

— Tomem; isto é o meu corpo.

23A seguir, Jesus pegou um cálice e, tendo dado graças, o deu aos seus discípulos; e todos beberam dele. 24Então lhes disse:

— Isto é o meu sangue, o sangue da aliança, derramado em favor de muitos. 25Em verdade lhes digo que nunca mais beberei do fruto da videira, até aquele dia em que beberei o vinho novo, no Reino de Deus.

Rm 1.1 “Paulo, servo de Cristo Jesus, chamado para ser apóstolo, separado para o evangelho de Deus,
Related Media
Related Sermons