Faithlife Sermons

2 Pe 3.17-18 | IPVM no Lar

Exposição 2 de Pedro   •  Sermon  •  Submitted
0 ratings
· 15 views

Todo o conteúdo desse estudo, foi extraído do Comentário Epistolas de Pedro e Judas, da Cultura Cristã. Aqui você encontra um breve resumo de 2Pe 3.15-16

Notes
Transcript
Handout

Exortação

3.14 A. Sejam Irrepreensíveis
3.15,16 B. Aceitem a Verdade de Deus
3.17 C. Rejeitem o Engano
3.18 D. Cresçam na Graça

C. Rejeitem o Engano

Pedro está quase no final de sua epístola. Com uma exortação dupla, ele encoraja os crentes, primeiro, a terem cuidado com os insubordinados e, segundo, a crescerem espiritualmente em Jesus Cristo. A primeira exortação está relacionada a influências externas; e a segunda, ao desenvolvimento interior.

17 Vós, pois, amados, prevenidos como estais de antemão, acautelai-vos; não suceda que, arrastados pelo erro desses insubordinados, descaiais da vossa própria firmeza;

O advérbio pois contrasta energicamente aqueles que distorcem as Escrituras com os leitores da epístola de Pedro.
Os crentes aos quais Pedro se dirige são diferentes dos falsos mestres e de seus seguidores.
Observe que, mais uma vez, Pedro se dirige carinhosamente aos leitores com o tratamento amados (ver vs. 1,8,14)

a. “prevenidos como estais de antemão, acautelai-vos”.

Pedro indica a experiência que os crentes tiveram com falsos mestres que entraram na comunidade cristã com o propósito de distorcer o significado das Escrituras.
Pedro diz aos leitores que, por causa da experiência difícil que tiveram em relação a esses hereges, devem afastar-se da companhia de tais pessoas.

Ainda assim, Pedro julga necessário reforçar esse ponto descrevendo as conseqüências que advirão se não seguirem sua ordem.

b. "não suceda que, arrastados pelo erro desses insubordinados”.

Os discípulos devem estar sempre em guarda contra o erro e o engano.
Ao manterem-se na companhia de enganadores, correm o risco de ser arrastados por seus ensinamentos distorcidos.
Mas os ensinamentos estão sempre ligados à conduta.
Nesse caso, eles podem observar a conduta dos homens que Pedro chama de “insubordinados”.
Pedro, de fato, usa a mesma expressão quando descreve os “insubordinados” de Sodoma e Gomorra (2.7).

c. "descaiais da vossa própria firmeza; ”.

Que ninguém diga que só os novos discípulos caem nas mãos dos insubordinados.
Pedro sabia por amargas experiências próprias que Satanás ataca aqueles que pensam estar seguros.
Como porta-voz dos discípulos, Pedro disse a Jesus: “Ainda que venhas a ser um tropeço para todos, nunca o serás para mim” (Mt 26.33). Porém, algumas horas depois de ter dito essas palavras, ele negou o Mestre três vezes.
Jesus revela que Satanás havia pedido que separasse todos os discípulos como trigo (Lc 22.31; o grego usa o plural vocês), mas ele orou por Pedro para que sua fé não fraquejasse (Lc 22.32)
Que consolo saber que Jesus ora por seu povo!

D. Cresçam na Graça

3.18

18 antes, crescei na graça e no conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. A ele seja a glória, tanto agora como no dia eterno.

Eis a última exortação de Pedro, expressa de modo positivo e firme.
Os discípulos já estão amadurecendo espiritualmente, mas Pedro os encoraja a continuar a fazê-lo, pois o processo de crescimento é seu trabalho.
Esse processo não é um modo de vida passivo, mas aquele no qual o crente tem uma participação ativa.
Pedro especifica como o discípulo pode crescer espiritualmente: “na graça e no conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo”.
De certo modo, Pedro reitera parte da saudação do começo de sua epístola.
Lá ele escreve: “Graça e paz vos sejam multiplicadas, no pleno conhecimento de Deus e de Jesus nosso Senhor” (1.2).
Graça e Conhecimento:
Graça - relacionamento / Conhecimento - Estudo : Ações
Pedro conclui com uma doxologia: “A ele seja a glória, agora e para sempre”.
Em outras doxologias do Novo Testamento, Deus recebe a glória (ver, porém Ap 1.5,6).
Ao dar glórias a Cristo, Pedro indica que Jesus é divino e digno de louvor tanto no presente como na eternidade.

Resumo do capítulo 3

Nessa segunda epístola aos seus leitores:
Pedro os exorta a pensarem claramente e a se lembrarem dos ensinamentos dos profetas e dos apóstolos.
Alerta-os para o perigo da presença de escarnecedores em seu meio, pois esses falsos mestres negam a volta de Jesus Cristo e a vinda do dia do juízo.
Pedro lembra aos leitores a criação do universo e as forças destruidoras do dilúvio.
Esses são fatos dos quais os escarnecedores se esquecem deliberadamente.
Porém, assim como o mundo pereceu no dilúvio, também os céus e a terra serão destruídos pelo fogo.
Pedro ensina aos leitores algo sobre o tempo e a eternidade, quando compara mil anos com um dia aos olhos de Deus.
O dia do Senhor será postergado por causa da paciência de Deus para com os pecadores.
Esse dia, contudo, virá inesperadamente.
Quando os céus e a terra tiverem sido destruídos, novos céus e nova terra aparecerão e serão conhecidos como o lugar onde habita a justiça.
A longanimidade de Deus significa salvação para o pecador.
Essa é a mensagem que Paulo também transmite em suas epístolas.
Algumas pessoas instáveis distorcem o significado das Escrituras. Pedro conclui sua carta exortando os leitores a se manterem alerta e não serem dissuadidos pelos falsos mestres.
Ele insta os crentes a crescerem na graça e no conhecimento de Jesus Cristo."
Related Media
Related Sermons