Faithlife Sermons

1 Tessalonicenses

Sermon  •  Submitted
0 ratings
· 3 views
Notes
Transcript
Sinopse
Hope means more than a vague wish that something will happen. It is a sure and confident expectation in God’s future faithfulness and presence. The horizon of Christian hope extends beyond death into an eternity prepared by God himself, the reality of which is guaranteed by Jesus Christ.
Sinopse
Sinopse
Hope means more than a vague wish that something will happen. It is a sure and confident expectation in God’s future faithfulness and presence. The horizon of Christian hope extends beyond death into an eternity prepared by God himself, the reality of which is guaranteed by Jesus Christ.
God and Jesus Christ are the hope of believers
Commitment to God means a commitment to his people. Believers are meant to be nourished and supported by the church, and to work towards its edification.
Commitment to the church
;
God and Jesus Christ are the hope of believers
(NVI) — 5 Pois tu és a minha esperança, ó Soberano Senhor, em ti está a minha confiança desde a juventude.
; ;
;
(NVI) — 1 Paulo, apóstolo de Cristo Jesus, por ordem de Deus, nosso Salvador, e de Cristo Jesus, a nossa esperança,
(NVI) — 42 Eles se dedicavam ao ensino dos apóstolos e à comunhão, ao partir do pão e às orações.
(NVI) — 5 Pois tu és a minha esperança, ó Soberano Senhor, em ti está a minha confiança desde a juventude.
(NVI) — 3 Façam todo o esforço para conservar a unidade do Espírito pelo vínculo da paz. 4 Há um só corpo e um só Espírito, assim como a esperança para a qual vocês foram chamados é uma só;
Veja também ; ; ; ; ; ; ; ;
(NVI) — 1 Paulo, apóstolo de Cristo Jesus, por ordem de Deus, nosso Salvador, e de Cristo Jesus, a nossa esperança,
(NVI) — 15 Que a paz de Cristo seja o juiz em seu coração, visto que vocês foram chamados para viver em paz, como membros de um só corpo. E sejam agradecidos.
Veja também ; ; ; ; ; ; ; ;
Destinatarios

membros da igreja da Macedônia

Proposito

Corinto era a metrópole comercial e política da Grécia. Seu nome era sinônimo de libertinagem. Por algum tempo o grande missionário trabalhou ali sozinho. Ficou conhecendo Áquila e Priscila, que haviam sido banidos de Roma pelo decreto do imperador Cláudio (que governou de 41 a 54 d.C.), e morou com o casal porque tinha o mesmo ofício, o de fabricar tendas. Pregou primeiramente na sinagoga, e depois na casa de um gentio que morava ao lado.

Ao mesmo tempo, a jovem igreja de Tessalônica estava também em sua lembrança. Temia que, como resultado da brevidade da sua estada e da sua saída repentina, da sua impossibilidade de retornar pessoalmente e da zombaria e pouco caso, de parentes e vizinhos, que os membros da igreja da Macedônia teriam de suportar, a tentação de se acomodarem pouco a pouco de volta ao paganismo ou ao Judaísmo provasse ser grande demais (1Ts 3.5)

Desafios

Além disso, somados aos judeus hostis havia os judaizantes que, conforme as últimas notícias, tanto mal estavam causando na Galácia. Será que iam entrar e estragar a Macedônia também?

Sem dúvida alguma, no curto espaço de tempo que Paulo passou em Tessalônica, multidões de pagãos tinham renunciado à idolatria e aceito a nova religião; mas será que essa fé era firmemente fundamentada e genuína? Agüentaria uma perseguição por parte da população ignorante e má, os mesmos arruaceiros que estavam sempre prontos a ser comprados para fazer violência?

Na verdade, além dos perigos de fora – e eram muitos –, havia aquilo que oprimia diariamente o apóstolo, isto é, “a preocupação com todas as igrejas” (2Co 11.28).

Em meio às boas notícias que predominavam no relatório que Timóteo trouxe havia algumas más notícias. Adversários traiçoeiros, cheios de preconceito e ódio, estavam fazendo insinuações, depreciando o caráter e o ministério de Paulo (1Ts 2.3–10), procurando assim enfraquecer sua influência e destruir o consolo que sua mensagem havia produzido. E era necessário dar consolo, reconfortar e oferecer mais instrução. Isso sobretudo quanto a determinado assunto importante: alguns membros da igreja haviam “dormido”, haviam morrido. Será que iriam participar da glória da volta de Cristo? (veja 1Ts 4.13 segs.).

Autor: Apostolo Paulo
Paul uses the picture of the body to describe the interdependence of believers:
(NVI) — 8 Ó Esperança de Israel, tu que o salvas na hora da adversidade, por que te comportas como um estrangeiro na terra, ou como um viajante que fica somente uma noite?
Apostolo Paulo
Local e origem: Escrita em Atena ou Corinto.
;
(NVI) — 13 Ó Senhor, Esperança de Israel, todos os que te abandonarem sofrerão vergonha; aqueles que se desviarem de ti terão os seus nomes escritos no pó, pois abandonaram o Senhor, a fonte de água viva.
A cidade de Tessalonica, eh uma cidade da Macedonia, ela foi fundada em 316 BC, e se tornou a capital em 146 BC.
Esta cidade tinha como predominancia gregos, mas com um numero significante de Italianos, Thracians e Judeus. A comunidade judaica era grande ate o ponto de suportart e ter uma sinagoga.
(NVI) — 21 Em seu nome as nações porão sua esperança”.
(NVI) — 4 Assim como cada um de nós tem um corpo com muitos membros e esses membros não exercem todos a mesma função, 5 assim também em Cristo nós, que somos muitos, formamos um corpo, e cada membro está ligado a todos os outros. 6 Temos diferentes dons, de acordo com a graça que nos foi dada. Se alguém tem o dom de profetizar, use-o na proporção da sua fé. 7 Se o seu dom é servir, sirva; se é ensinar, ensine; 8 se é dar ânimo, que assim faça; se é contribuir, que contribua generosamente; se é exercer liderança, que a exerça com zelo; se é mostrar misericórdia, que o faça com alegria. 9 O amor deve ser sincero. Odeiem o que é mau; apeguem-se ao que é bom. 10 Dediquem-se uns aos outros com amor fraternal. Prefiram dar honra aos outros mais do que a si próprios.
Depois de fundar a igreja em Tessalonica e de fugir da cidade quando os judeus deram inicio a um tumulto (), Paulo teve uma experiencia parecida em Bereia, a qual fez com que ele fosse mandado para Atenas (). Ele pregou naquela cidade, mas aparentemente com pouco resultado, apos o que ele partiu para Corinto (). Ele deve ter ficado bastante desanimado. Depois de bons comecos em Filipos, Tessalonica Bereia, seu trabalho fora atrapalhado por adversarios fanaticos e, em seguida, experimentara quse, nenhum sucesso em Atenas. Mas entao Silas e Timoteo chegaram () com noticias de que os crentes em Tessalonica permaneciam firmes. Isso significa que, apesar dos reveses que Paulo experiementara, Deus estava realmente abencoando o seu trabalho.
(NVI) — 4 não mostrará fraqueza nem se deixará ferir, até que estabeleça a justiça na terra. Em sua lei as ilhas porão sua esperança.”
A interpretacao mais provavel de tuso isso e que Paulo escreveu 1 Tessalonicenses pouco depois de Timoteo alcanca-lo em Corinto, durante a campanha evangelistica de Paulo naquela cidade.
(NVI) — 12 Ora, assim como o corpo é uma unidade, embora tenha muitos membros, e todos os membros, mesmo sendo muitos, formam um só corpo, assim também com respeito a Cristo. 13 Pois em um só corpo todos nós fomos batizados em um único Espírito: quer judeus, quer gregos, quer escravos, quer livres. E a todos nós foi dado beber de um único Espírito. 14 O corpo não é feito de um só membro, mas de muitos. 15 Se o pé disser: “Porque não sou mão, não pertenço ao corpo”, nem por isso deixa de fazer parte do corpo. 16 E se o ouvido disser: “Porque não sou olho, não pertenço ao corpo”, nem por isso deixa de fazer parte do corpo. 17 Se todo o corpo fosse olho, onde estaria a audição? Se todo o corpo fosse ouvido, onde estaria o olfato? 18 De fato, Deus dispôs cada um dos membros no corpo, segundo a sua vontade. 19 Se todos fossem um só membro, onde estaria o corpo? 20 Assim, há muitos membros, mas um só corpo. 21 O olho não pode dizer à mão: “Não preciso de você!” Nem a cabeça pode dizer aos pés: “Não preciso de vocês!” 22 Ao contrário, os membros do corpo que parecem mais fracos são indispensáveis, 23 e os membros que pensamos serem menos honrosos, tratamos com especial honra. E os membros que em nós são indecorosos são tratados com decoro especial, 24 enquanto os que em nós são decorosos não precisam ser tratados de maneira especial. Mas Deus estruturou o corpo dando maior honra aos membros que dela tinham falta, 25 a fim de que não haja divisão no corpo, mas, sim, que todos os membros tenham igual cuidado uns pelos outros. 26 Quando um membro sofre, todos os outros sofrem com ele; quando um membro é honrado, todos os outros se alegram com ele. 27 Ora, vocês são o corpo de Cristo, e cada um de vocês, individualmente, é membro desse corpo.
Commitment to other Christians is an expression of love made known in Christ
(NVI) — 20 Por essa razão pedi para vê-los e conversar com vocês. Por causa da esperança de Israel é que estou preso com estas algemas”.
Destinatario:
(NVI) — 12 E Isaías também diz: “Brotará a raiz de Jessé, aquele que se levantará para reinar sobre os gentios; estes colocarão nele a sua esperança”. 13 Que o Deus da esperança os encha de toda alegria e paz, por sua confiança nele, para que vocês transbordem de esperança, pelo poder do Espírito Santo.
Contexto:
; ;
Parece que adversarios judeus da igreja estavam caluniando Paulo, tentando persuadir os recem convertidos de que Paulo estava procurando roubar o dinheiro deles, de que a sua mensagem vinha da parte dele e nao de Deus, contanto que Paulo gasta um bom tempo atraves dos tres primeiros capitulos defendendo a sua posicao como apostolo, ele tem como objetivo fortalecer seus amigos numa epoca de perseguicao (1 Ts. 2.14) e incentiva-los a viverem vidas verdadeiramente cristas nao adotando padroes sexuais pagaos (4.3-8).
(NVI) — 10 Naquele dia as nações buscarão a Raiz de Jessé, que será como uma bandeira para os povos, e o seu lugar de descanso será glorioso.
(NVI) — 34 “Um novo mandamento lhes dou: Amem-se uns aos outros. Como eu os amei, vocês devem amar-se uns aos outros. 35 Com isso todos saberão que vocês são meus discípulos, se vocês se amarem uns aos outros”.
(NVI) — 10 Se trabalhamos e lutamos é porque temos colocado a nossa esperança no Deus vivo, o Salvador de todos os homens, especialmente dos que crêem.
(NVI) — 13 Suportem-se uns aos outros e perdoem as queixas que tiverem uns contra os outros. Perdoem como o Senhor lhes perdoou. 14 Acima de tudo, porém, revistam-se do amor, que é o elo perfeito.
Tambem havia algusn crentes que nao tinham entendido bem ainda sobre a volta de Cristo, achavam que Jesus ia voltar em breve no seu tempo, e que alguns membros que ja faleceram nao iriam poder desfrutar da ressurreicao em Cristo Jesus (4.13-18), tambem alguns crentes por esse entendimento erroneo ficavam ociosos, dependendo do sustento dos outros (4.11-12).
(NVI) — 21 Por meio dele vocês crêem em Deus, que o ressuscitou dentre os mortos e o glorificou, de modo que a fé e a esperança de vocês estão em Deus.
(NVI) — 22 Agora que vocês purificaram a sua vida pela obediência à verdade, visando ao amor fraternal e sincero, amem sinceramente uns aos outros e de todo o coração.
Em resumo, Paulo escreveu para atender as necessidades do seu rebanho. Os crentes de Tessalonica constituiam uma nova igreja, nao tendo esta na fe o tempos suficiente para compreender muito dos assuntos que jah era compreendido por crentes maduros. Paulo escreve para ajuda-los a prosseguir no servico de seu Senhor.
Exegese
Nova Versão Internacional 2.17 Paulo Deseja Rever os Tessalonicenses

17 Nós, porém, irmãos, privados da companhia de vocês por breve tempo, em pessoa, mas não no coração, esforçamo-nos ainda mais para vê-los pessoalmente, pela saudade que temos de vocês.

2.17. Privados da companhia por um breve tempo. Privados da companhia em pessoa, mas nao no coracao.
orfao (ἀπορφανίζω). A palavra grega aporphanizo, podia ser uasda para filhos privados dos seus pais, ou dos pais que tinham perdido seus filhos. Como Paulo jah tinha usado a metafora de pais e filhos para expressar seus sentimento com os tessalonicenses, eh o conceito de pais que perderam seus filhos que eh transmitido aqui.
Que tipo de privacao? Essa privacao foi causada por uma perseguicao aos apostolos, que tiverem que fugir para salvar as suas vidas. Foi uma perseguicao dificil, mas, o Apostolo Paulo tinha a fe em Deus em poder reencontrar novamente os seus irmaos e suprir as suas necessidades espirituais novamente.
Qual seria a duracao da privacao? A duracao da privacao nao se sabe exatamente mas nao seria algo demorado ateh o ponto que causasse uma separacao entre eles. Paulo tinha fe em Deus que ele iria ver novamente os tessalonicenses, que nenhuma oposicao poderia impedir o reencontro e o trabalho do reino de Deus aos tessalonicenses.
Privados da companhia em pessoa, mas nao no coracao
O que implica que nao tenham sidos separados no coracao? Implica que a distancia, nem o motivo da privacao, que era a perseguicao, poderia de fato separar a uniao, o afeto, o relacionamento entre os membros da igreja e o apostolo Paulo.
mas nao no coracao
Esforcamo-nos ainda mais para velos.
por um breve tempo
A traducao “esforcamo-nos” no original grego, “espondahmen” (ἐσπουδάσαμεν), vem da palavra “σπουδάζω”, que tem o significado de “ser especialmente consciente no cumprimento de uma obrigação, ser zeloso / ansioso, se esforçar, fazer todos os esforços, ser consciente”, o que Paulo estah querendo dizer eh que o motivo, o proposito do seu esforco, nao eh de apenas matar saudades, e querer estar juntos fisicamente, mas o motivo eh algo maior, Paulo tem uma consciencia de cumprimento de tarefa perante Deus, eh zeloso com a obra do reino de Deus com a igreja de Tessalonica, ele deseja suprir as necessidades espirituais dos membros de tessalonica.
ἐσπουδάσαμεν), vem da palavra “σπουδάζω”, que tem o significado de “ser especialmente consciente no cumprimento de uma obrigação, ser zeloso / ansioso, se esforçar, fazer todos os esforços, ser consciente”, o que Paulo estah querendo dizer eh que o motivo, o proposito do seu esforco, nao eh de apenas matar saudades, e querer estar juntos fisicamente, mas o motivo eh algo maior, Paulo tem uma consciencia de cumprimento de tarefa perante Deus, eh zeloso com a obra do reino de Deus com a igreja de Tessalonica, ele deseja suprir as necessidades espirituais dos membros de tessalonica
O afeto, relacionamento de Paulo com os tessalonicenses
E com certeza, o motivo era tambem o afeto, relacionamento de Paulo com os tessalonicenses. O tipo de afeto de Paulo pelos irmaos de tessalonica era grande, intenso, assim como um pai desejava ver os seus filhos.
ainda mais” que implicacao tras? Que o apostolo, se esforcava para encontra-los mes que corra o risco da presente perseguicao.
“Uma ”
Nova Versão Internacional 2.17 Paulo Deseja Rever os Tessalonicenses

18 Quisemos visitá-los. Eu mesmo, Paulo, o quis, e não apenas uma vez, mas duas; Satanás, porém, nos impediu

Desde o versiculo 17 ao 18, o ato de querer rever eh repetido 2 vezes e na terceira vez, o apostolo fah uma enfase dizendo, “eu mesmo, Paulo”, o apostolo expressa pessoalmente esse desejo de reencontro. E essa tentativa nao foi uma somente, mas duas vezes, o apostolo arriscando a propria vida.
“uma vez, mas duas;” eh uma expressao idiomatica que se refere a um numero indefinido de ocasioes.
Satanas, porem, nos impediu”. O motivo do impedimento nao era somente a perseguicao de origem humana, mas alem das forcas humanas, era Satanas, todos os esforcos de Paulo e seja dos seus companheiros foram impedidos, por Satanas.
Satanas eh alguem mais poderoso do que as pessoas, estava se opondo, manifestando de outras maneiras tambem, alem da perseguicao.
Satanas, porem, nos impediu”. O motivo do impedimento nao era somente a perseguicao de origem humana, mas alem das forcas humanas, Satanas, que eh alguem mais poderoso do que as pessoas, estava se opondo, manifestando de outras maneiras tambem, alem da perseguicao. (Duvida sobre esta interpretacao)
Porque Satanas impediria a obra de Paulo? O versiculo 19 responde, porque o trabalho de Paulo, era para levar os membros de Tessalonica ao crescimento, aperfeicoamento da fe dos irmaos e consecutivamente iriam ser salvos, eles iriam ser mais pessoas que serviriam o reino de Deus, assim Satanas quer impedir isso, Ele veio para roubar, matar e destruir, assim o proposito dele era impedir o trabalho de Deus, atraves do apostolo, para a salvacao das pessoas. Essa interpretacao vem ao entendimento atraves da preposicao “pois” do versiculo seguinte.
Satanas queria que eles desistissem de sua fe, que caissem em pecado e
Nova Versão Internacional 2.17 Paulo Deseja Rever os Tessalonicenses

19 Pois quem é a nossa esperança, alegria ou coroa em que nos gloriamos perante o Senhor Jesus na sua vinda? Não são vocês? 20 De fato, vocês são a nossa glória e a nossa alegria.

Qual era a esperanca do trabalho do apostolo, no meio de falta de esperanca que ele enfrentava? Qual era a alegria que ele tinha, no meio de momentos de tristeza? Qual era o premio? Nao eram os tessalonicenses? Nao era a salvacao da alma deles e o pleno conhecimento a Cristo?
Coroa.
O apostolo emprega com frequencia a metafora dos jogos para retratar a vida crista em geral o seu ministerio apostolico em particular.
Coroa e guinhaldas eram figuras comuns como simbolo de recompensa na literatura judaica e greco romana.
Paulo aplica a metafora a propria igreja tessalonicense que sera o sinal de que realizou com suceesso suas labutas apostolicas.
A recompensa de Paulo e simplesmente a perseveranca dos proprios cristaos de Tessalonica.
...perante o Senhor Jesus na sua vinda? Todo o motivo de suportar a separacao do apostolo e os tessalonicenses, de enfrentar perseguicoes, enfrentar a morte, ser alvo de Satanas, o cansaco fisico, o desgaste emocional, a preocupacao pela igreja era para que tudo isso? para que o apostolo iria enfrentar tudo isso? Nao eh por causa de Cristo? Nao eh porque Cristo iria voltar, e eles iriam niver para sempre com Deus? Nao eh porque eles iriam poder adorar a Deus eternamente, perfeitamente? Nao eh porque um dia, as perseguicoes que ele enfrentava com frequencia, a morte que enfrentava, a doenca, as privacoes iriam nunca mais existir?
Vinda. Significa presenca, estar presente e era usada para anunciar a chegada de um grande personagem, tal como um rei ao fazer uma visita real.
...perante o Senhor Jesus na sua vinda? Todo o motivo de suportar a separacao do apostolo e os tessalonicenses, de enfrentar perseguicoes, enfrentar a morte, ser alvo de Satanas, o cansaco fisico, o desgaste emocional, a preocupacao pela igreja era para que tudo isso? para que o apostolo iria enfrentar tudo isso? Nao eh por causa de Cristo? Nao eh porque Cristo iria voltar, e eles iriam niver para sempre com Deus? Nao eh porque eles iriam poder adorar a Deus eternamente, perfeitamente? Nao eh porque um dia, as perseguicoes que ele enfrentava com frequencia, a morte que enfrentava, a doenca, as privacoes iriam nunca mais existir?
Essa era o alvo do apostolo, era isso que movia ele todos os dias para fazer a obra de Deus, era esse objetivo que levava a sofrer os proximos desafios, perseguicoes, enfermidades, porque ele vivia com a visao da eternidade.
Nova Versão Internacional. (2001). (). São Paulo: Sociedade Bíblica Internacional.
Assim eu pergunto para voce, com qual objetivo, pensamento, voce tem vivido nestes dias em quarentena? Serah que temos passados estes dias pensando em quando tudo isso iria terminar? Serah que temos passado pensando em sobreviver apenas?
Veja também ; ; ; ; ; ; ; ; ; ; ; ; ; ; ; ;
The hope of resurrection and eternal life
The Sadducees did not believe in the resurrection whereas the Pharisees did;
(NVI) — 12 O meu mandamento é este: Amem-se uns aos outros como eu os amei.
(NVI) — 6 Então Paulo, sabendo que alguns deles eram saduceus e os outros fariseus, bradou no Sinédrio: “Irmãos, sou fariseu, filho de fariseu. Estou sendo julgado por causa da minha esperança na ressurreição dos mortos!”
(NVI) — 17 Este é o meu mandamento: Amem-se uns aos outros.
(NVI) — 10 Dediquem-se uns aos outros com amor fraternal. Prefiram dar honra aos outros mais do que a si próprios.
(NVI) — 2 fé e conhecimento que se fundamentam na esperança da vida eterna, a qual o Deus que não mente prometeu antes dos tempos eternos.
Veja também ; ; ; ; ; ; ; ;
(NVI) — 16 Tenham uma mesma atitude uns para com os outros. Não sejam orgulhosos, mas estejam dispostos a associar-se a pessoas de posição inferior. Não sejam sábios aos seus próprios olhos.
(NVI) — 26 Por isso o meu coração está alegre e a minha língua exulta; o meu corpo também repousará em esperança, 27 porque tu não me abandonarás no sepulcro, nem permitirás que o teu Santo sofra decomposição.
(NVI) — 8 Não devam nada a ninguém, a não ser o amor de uns pelos outros, pois aquele que ama seu próximo tem cumprido a Lei.
(NVI) — 9 Por isso o meu coração se alegra e no íntimo exulto; mesmo o meu corpo repousará tranqüilo,
(NVI) — 13 Irmãos, vocês foram chamados para a liberdade. Mas não usem a liberdade para dar ocasião à vontade da carne; ao contrário, sirvam uns aos outros mediante o amor.
(NVI) — 32 Sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando-se mutuamente, assim como Deus os perdoou em Cristo. 1 Portanto, sejam imitadores de Deus, como filhos amados, 2 e vivam em amor, como também Cristo nos amou e se entregou por nós como oferta e sacrifício de aroma agradável a Deus.
(NVI) — 15 e tenho em Deus a mesma esperança desses homens: de que haverá ressurreição tanto de justos como de injustos.
(NVI) — 24 Pois nessa esperança fomos salvos. Mas, esperança que se vê não é esperança. Quem espera por aquilo que está vendo?
(NVI) — 12 Que o Senhor faça crescer e transbordar o amor que vocês têm uns para com os outros e para com todos, a exemplo do nosso amor por vocês.
(NVI) — 19 Se é somente para esta vida que temos esperança em Cristo, somos, de todos os homens, os mais dignos de compaixão.
(NVI) — 9 Quanto ao amor fraternal, não precisamos escrever-lhes, pois vocês mesmos já foram ensinados por Deus a se amarem uns aos outros.
(NVI) — 3 Irmãos, devemos sempre dar graças a Deus por vocês; e isso é justo, porque a fé que vocês têm cresce cada vez mais, e muito aumenta o amor de todos vocês uns pelos outros.
(NVI) — 7 Ele o fez a fim de que, justificados por sua graça, nos tornemos seus herdeiros, tendo a esperança da vida eterna.
(NVI) — 1 Seja constante o amor fraternal.
(NVI) — 11 Queremos que cada um de vocês mostre essa mesma prontidão até o fim, para que tenham a plena certeza da esperança,
(NVI) — 19 (pois a Lei não havia aperfeiçoado coisa alguma), sendo introduzida uma esperança superior, pela qual nos aproximamos de Deus.
(NVI) — 17 Tratem a todos com o devido respeito: amem os irmãos, temam a Deus e honrem o rei.
(NVI) — 3 Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo! Conforme a sua grande misericórdia, ele nos regenerou para uma esperança viva, por meio da ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos,
(NVI) — 11 Esta é a mensagem que vocês ouviram desde o princípio: que nos amemos uns aos outros.
The hope of future glory
(NVI) — 23 E este é o seu mandamento: Que creiamos no nome de seu Filho Jesus Cristo e que nos amemos uns aos outros, como ele nos ordenou.
; ;
(NVI) — 7 Amados, amemos uns aos outros, pois o amor procede de Deus. Aquele que ama é nascido de Deus e conhece a Deus.
(NVI) — 2 por meio de quem obtivemos acesso pela fé a esta graça na qual agora estamos firmes; e nos gloriamos na esperança da glória de Deus.
(NVI) — 21 Ele nos deu este mandamento: Quem ama a Deus, ame também seu irmão.
(NVI) — 2 Assim sabemos que amamos os filhos de Deus: amando a Deus e obedecendo aos seus mandamentos.
(NVI) — 27 A ele quis Deus dar a conhecer entre os gentios a gloriosa riqueza deste mistério, que é Cristo em vocês, a esperança da glória.
(NVI) — 13 enquanto aguardamos a bendita esperança: a gloriosa manifestação de nosso grande Deus e Salvador, Jesus Cristo.
Such commitment is expressed in mutual responsibility and concern
; ;
Veja também ; ; ; ; ; ; ;
(NVI) — 18 Considero que os nossos sofrimentos atuais não podem ser comparados com a glória que em nós será revelada. 19 A natureza criada aguarda, com grande expectativa, que os filhos de Deus sejam revelados. 20 Pois ela foi submetida à inutilidade, não pela sua própria escolha, mas por causa da vontade daquele que a sujeitou, na esperança 21 de que a própria natureza criada será libertada da escravidão da decadência em que se encontra, recebendo a gloriosa liberdade dos filhos de Deus.
(NVI) — 2 Levem os fardos pesados uns dos outros e, assim, cumpram a lei de Cristo.
(NVI) — 10 Pois o que outrora foi glorioso, agora não tem glória, em comparação com a glória insuperável. 11 E se o que estava se desvanecendo se manifestou com glória, quanto maior será a glória do que permanece! 12 Portanto, visto que temos tal esperança, mostramos muita confiança.
(NVI) — 24 E consideremos uns aos outros para nos incentivarmos ao amor e às boas obras. 25 Não deixemos de reunir-nos como igreja, segundo o costume de alguns, mas procuremos encorajar-nos uns aos outros, ainda mais quando vocês vêem que se aproxima o Dia.
(NVI) — 8 Quanto ao mais, tenham todos o mesmo modo de pensar, sejam compassivos, amem-se fraternalmente, sejam misericordiosos e humildes.
(NVI) — 5 Pois é mediante o Espírito que nós aguardamos pela fé a justiça, que é a nossa esperança.
Veja também ; ; ; Paul’s concern for unity among believers; ; the responsibility of believers to forgive one another; ; ; ; ; ;
(NVI) — 12 a fim de que nós, os que primeiro esperamos em Cristo, sejamos para o louvor da sua glória.
(NVI) — 13 Portanto, deixemos de julgar uns aos outros. Em vez disso, façamos o propósito de não colocar pedra de tropeço ou obstáculo no caminho do irmão.
(NVI) — 18 Oro também para que os olhos do coração de vocês sejam iluminados, a fim de que vocês conheçam a esperança para a qual ele os chamou, as riquezas da gloriosa herança dele nos santos
(NVI) — 7 Portanto, aceitem-se uns aos outros, da mesma forma que Cristo os aceitou, a fim de que vocês glorifiquem a Deus.
(NVI) — 19 Pois quem é a nossa esperança, alegria ou coroa em que nos gloriamos perante o Senhor Jesus na sua vinda? Não são vocês?
(NVI) — 8 Nós, porém, que somos do dia, sejamos sóbrios, vestindo a couraça da fé e do amor e o capacete da esperança da salvação.
(NVI) — 14 Meus irmãos, eu mesmo estou convencido de que vocês estão cheios de bondade e plenamente instruídos, sendo capazes de aconselhar-se uns aos outros.
(NVI) — 8 Agora me está reservada a coroa da justiça, que o Senhor, justo Juiz, me dará naquele dia; e não somente a mim, mas também a todos os que amam a sua vinda.
(NVI) — 10 Irmãos, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo suplico a todos vocês que concordem uns com os outros no que falam, para que não haja divisões entre vocês; antes, que todos estejam unidos num só pensamento e num só parecer.
(NVI) — 21 Sujeitem-se uns aos outros, por temor a Cristo.
Hope is a Christian virtue
;
(NVI) — 13 Suportem-se uns aos outros e perdoem as queixas que tiverem uns contra os outros. Perdoem como o Senhor lhes perdoou.
(NVI) — 3 Não só isso, mas também nos gloriamos nas tribulações, porque sabemos que a tribulação produz perseverança; 4 a perseverança, um caráter aprovado; e o caráter aprovado, esperança.
(NVI) — 16 Habite ricamente em vocês a palavra de Cristo; ensinem e aconselhem-se uns aos outros com toda a sabedoria, e cantem salmos, hinos e cânticos espirituais com gratidão a Deus em seu coração.
(NVI) — 11 Não inclua nessa lista as viúvas mais jovens, pois, quando os seus desejos sensuais superam a sua dedicação a Cristo, querem se casar.
(NVI) — 13 Assim, permanecem agora estes três: a fé, a esperança e o amor. O maior deles, porém, é o amor.
(NVI) — 13 Ao contrário, encorajem-se uns aos outros todos os dias, durante o tempo que se chama “hoje”, de modo que nenhum de vocês seja endurecido pelo engano do pecado,
Veja também ; ; ; ; ; ;
(NVI) — 12 Alegrem-se na esperança, sejam pacientes na tribulação, perseverem na oração.
(NVI) — 11 Irmãos, não falem mal uns dos outros. Quem fala contra o seu irmão ou julga o seu irmão, fala contra a Lei e a julga. Quando você julga a Lei, não a está cumprindo, mas está se colocando como juiz.
(NVI) — 9 Sejam mutuamente hospitaleiros, sem reclamação.
(NVI) — 13 Que o Deus da esperança os encha de toda alegria e paz, por sua confiança nele, para que vocês transbordem de esperança, pelo poder do Espírito Santo.
(NVI) — 7 Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.
(NVI) — 5 Da mesma forma, jovens, sujeitem-se aos mais velhos. Sejam todos humildes uns para com os outros, porque “Deus se opõe aos orgulhosos, mas concede graça aos humildes”.
For its leaders, commitment to the church may prove a joy and a burden
(NVI) — 4 Há um só corpo e um só Espírito, assim como a esperança para a qual vocês foram chamados é uma só;
(NVI) — 23 desde que continuem alicerçados e firmes na fé, sem se afastarem da esperança do evangelho, que vocês ouviram e que tem sido proclamado a todos os que estão debaixo do céu. Esse é o evangelho do qual eu, Paulo, me tornei ministro.
Paul speaking to the elders of the church at Ephesus;
(NVI) — 6 mas Cristo é fiel como Filho sobre a casa de Deus; e esta casa somos nós, se é que nos apegamos firmemente à confiança e à esperança da qual nos gloriamos.
(NVI) — 28 Cuidem de vocês mesmos e de todo o rebanho sobre o qual o Espírito Santo os colocou como bispos, para pastorearem a igreja de Deus, que ele comprou com o seu próprio sangue.
(NVI) — 28 Além disso, enfrento diariamente uma pressão interior, a saber, a minha preocupação com todas as igrejas.
(NVI) — 15 Antes, santifiquem Cristo como Senhor em seu coração. Estejam sempre preparados para responder a qualquer pessoa que lhes pedir a razão da esperança que há em vocês.
Veja também ; ; ; ; ;
The effect of future hope on living now
(NVI) — 24 Agora me alegro em meus sofrimentos por vocês, e completo no meu corpo o que resta das aflições de Cristo, em favor do seu corpo, que é a igreja.
(NVI) — 8 Sentindo, assim, tanta afeição por vocês, decidimos dar-lhes não somente o evangelho de Deus, mas também a nossa própria vida, porque vocês se tornaram muito amados por nós.
(NVI) — 4 pois temos ouvido falar da fé que vocês têm em Cristo Jesus e do amor que têm por todos os santos, 5 por causa da esperança que lhes está reservada nos céus, a respeito da qual vocês ouviram por meio da palavra da verdade, o evangelho
Veja também Hope induces a longing for what will be when Jesus Christ returns; ; ; ; ;
(NVI) — 12 Agora lhes pedimos, irmãos, que tenham consideração para com os que se esforçam no trabalho entre vocês, que os lideram no Senhor e os aconselham. 13 Tenham-nos na mais alta estima, com amor, por causa do trabalho deles. Vivam em paz uns com os outros.
(NVI) — 22 Sabemos que toda a natureza criada geme até agora, como em dores de parto. 23 E não só isso, mas nós mesmos, que temos os primeiros frutos do Espírito, gememos interiormente, esperando ansiosamente nossa adoção como filhos, a redenção do nosso corpo.
(NVI) — 1 Esta afirmação é digna de confiança: Se alguém deseja ser bispo, deseja uma nobre função.
(NVI) — 3 Lembramos continuamente, diante de nosso Deus e Pai, o que vocês têm demonstrado: o trabalho que resulta da fé, o esforço motivado pelo amor e a perseverança proveniente da esperança em nosso Senhor Jesus Cristo.
(NVI) — 17 Obedeçam aos seus líderes e submetam-se à autoridade deles. Eles cuidam de vocês como quem deve prestar contas. Obedeçam-lhes, para que o trabalho deles seja uma alegria e não um peso, pois isso não seria proveitoso para vocês.
(NVI) — 1 Portanto, apelo para os presbíteros que há entre vocês, e o faço na qualidade de presbítero como eles e testemunha dos sofrimentos de Cristo, como alguém que participará da glória a ser revelada: 2 pastoreiem o rebanho de Deus que está aos seus cuidados. Olhem por ele, não por obrigação, mas de livre vontade, como Deus quer. Não façam isso por ganância, mas com o desejo de servir. 3 Não ajam como dominadores dos que lhes foram confiados, mas como exemplos para o rebanho.
(NVI) — 8 Nós, porém, que somos do dia, sejamos sóbrios, vestindo a couraça da fé e do amor e o capacete da esperança da salvação.
(NVI) — 19 Temos esta esperança como âncora da alma, firme e segura, a qual adentra o santuário interior, por trás do véu,
(NVI) — 13 Portanto, estejam com a mente preparada, prontos para agir; estejam alertas e coloquem toda a esperança na graça que lhes será dada quando Jesus Cristo for revelado.
(NVI) — 1 Vejam como é grande o amor que o Pai nos concedeu: sermos chamados filhos de Deus, o que de fato somos! Por isso o mundo não nos conhece, porque não o conheceu. 2 Amados, agora somos filhos de Deus, e ainda não se manifestou o que havemos de ser, mas sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele, pois o veremos como ele é.3 Todo aquele que nele tem esta esperança purifica-se a si mesmo, assim como ele é puro.
Related Media
Related Sermons