Faithlife Sermons

Sem título Sermão

Sermon  •  Submitted
0 ratings
· 1 view
Notes
Transcript

- partilha de aprendizagens da minha curta vida: multimédia, citações, autores, músicas.- Tudo o que eu disser vai ser um retorno ao passado; não só eu a falar agora, mas o Paulo do passado a tentar falar aqui;- Fonte de encorajamento, que de facto Deus é com os seus e usa de todos os meios para os fazer crescer;- MAS não é um caminho que deve ser imitado de forma exatamente igual;- Imitem os princípios e as verdades, mas não me copiem na maneira exata como o faço. Todos estamos em fases e estádios diferentes da nossa vida e do nosso entendimento e não chega copiar. Imitar pode ser bom, copiar não. “A vida não examinada não vale a pena ser vivida”"É um velho truísmo, que apenas a vida examinada vale a pena ser vivida. Se não tomas tempo para examinar o teu coração, mente e consciência de tempo a tempo, à luz da Palavra de Deus, e para lidares com o que encontrares vais ficar incrustado de lapas destrutivas de justiça-própria." D. A. CarsonDa Ilusão à Realidadeilusão de que o crescimento acontece por si só; de que basta um momento de salvação para me salvar; de que os meus hábitos vão mudar sem esforço, de que não preciso de me preocupar se eles não mudaremrealidade de que o crescimento exige esforço; de que a vida cristã é um contínuo crescimento que precisa de momentos (vários) de reconhecimento da nossa necessidade de Deus, Cristo e o evangelho; de que os meus hábitos estão bem enraizados e precisam de intencionalidade; de que se eles não mudarem devo ficar preocupado.Por isso não pretendo nem ser um legalista que vos vai dizer que não há esperança para vocês, que TÊM de fazer x e x, que a vossa segurança depende do vosso esforço.Mas também não quero ser um relativista, que vos diz que está tudo bem como vocês estão, que vocês não precisam de se preocupar com a vossa vida espiritual, que vos dá palmadinhas nas costas, festas e paninhos quentes. Infelizmente essa é a realidade de muitas igrejas, que mantém pessoas perto com paninhos quentes enviando-as a uma eternidade de sofrimento, em vez de as alertar para a realidade do julgamento, de necessitarem objetivamente de um salvador e de a vida de discípulo ter de facto as suas lutas e dificuldades.A Base de tudo: O EvangelhoContas as implicações e contar como foi comigo"Todo o homem por natureza tenta abrir a sua boca e falar o melhor de si possível, mas o propósito da lei de Deus é fechar a boca de todo o homem; e uma vez chegados a essa condição, aí haverá esperança para nós. Quando não tivermos nada a dizer de nós mesmos, aí o Senhor Jesus abrirá a sua boca na vez do mudo, e pleiteará pelo culpado no tribunal de Deus”.C. H. Spurgeon sobre -20Início com leituras em autores que de tanto enfatizar a graça de forma barata, tornavam-na vulgar, barata, não custosa para Deus, não com sérias implicações para a Santidade.Após ler outros autores o que percebi resume-se a isto:"Pessoas centralizadas no homem ficam atónitas, ao pensar que Deus retém a vida e alegria de suas criaturas. Mas a Bíblia, que é centralizada em Deus, demonstra espanto diante do fato de que ele é capaz de reter o julgamento sobre os pecadores" John PiperQuando o julgamento de Deus é enfatizado, quando a Justiça de Deus ser percebe em toda a sua magnitude, e ainda assim percebemos que ele retem o julgamento de pecadores, aí é que há espanto, paixão e transformação. Não é quando tiramos o julgamento e a seriedade do evangelho logo no início. Quando dizemos “Deus é justo mas também é amor”.PRESENCE: "The way you respond to the idea of judgment tells you about which side of the law you stand...Real Love doesn't exist in the absence of judgment ("if you never knowed truth, you never knowed love" BYP).You can only receive forgiveness if you realize you've done something wrong.True Love exists in the presence of judgment." Michael Ramsdenhttps://www.youtube.com/watch?v=1A8lTMyJquw&index=29&list=PLH2AkvtrobaDY33W5xgBv_898d9XTndzq&t=0scitação de Keller sobre o Evangelho ABC“Paulo está mostrando que na nossa vida cristã nós nunca “vamos além do evangelho” para algo mais avançado. O evangelho não é o primeiro passo numa escada de verdades, mas, é mais parecido com um centro num círculo de verdade. O evangelho não é apenas o ABC, mas, o A a Z do cristianismo. O evangelho não é o mínimo necessário requerido para entrar no reino, mas o caminho em que fazemos todo progresso no reino.Não somos apenas justificados pelo evangelho e, então, nos santificamos pela obediência; ao invés disto, o evangelho é o caminho pelo qual crescemos () e somos renovados (). É a solução para cada problema, a chave para cada porta fechada, o poder para nos fazer romper cada barreira (). É muito comum na igreja pensar da seguinte forma: “O evangelho é para os não cristãos. Alguém precisa dele para ser salvo. Mas, uma vez salvo, você cresce através de trabalho e obediência”. Mas, mostra que isto é um engano. Ambas a confissão e “trabalho duro” não são decorrentes ou coerentes com o evangelho, não irão lhes santificar- vão estrangulá-los. Todos os problemas vêm de um fracasso em aplicar o evangelho. Assim, quando Paulo deixou os efésios, ele entregou para eles “à palavra de sua graça, que pode edifica-los” ().” http://allenvaz.blogspot.com/2012/11/timothy-keller-centralidade-do-evangelho.htmlA ilusão e mentira acerca da seca da vida cristã e da atratividade da vida sem Deus https://www.youtube.com/watch?v=pVOq4zwEB4oStar Wars: Rogue One -há esta luta entre o bem e o mal, e a personagem principal vai atrás de um antigo capitão. Em certo momento, ele pergunta-lhe:“Tu não te importas com a Causa?”“Qual Causa? A Aliança, os Rebeldes… tudo o que me arranjaram foi dor”“Como é que consegues te manter assim enquanto a bandeira imperial [do mal] continua hasteada?”“Não é um problema se não olhares para cima”Como é que aguentas ao ver a bandeira do mal ainda hasteada no teu coração? Não é um problema se náo deres muita atenção.Transportando para a ordem como via as coisas: ver música Nobody de Selena GomezA Ordo SalutisComo sabemos aqui que sou salvo, que estou unido a Cristo. Como ter a certeza? Como estar seguro? Santificação. Sem ela ninguém (ver referência)https://www.youtube.com/watch?v=MFzDaBzBlL0&feature=youtu.be"Para minha decepção, aparentemente, eu fora criado em um lar cristão e dentro de uma igreja. Eu não conseguia nem me lembra da época em, que eu não confiava em Cristo e sentia sua graciosa mão sobre a minha vida. Ali estava eu, enternecido pelos benefícios de Cristo, crescendo na graça e no seu conhecimento. No entanto, estava sempre buscando (e esperavam de mim que buscasse) um tsunami cataclísmico que levasse toda a "igrejice" para o mar, para que eu finalmente eu pudesse ter um relacionamento real com Jesus. (... ) à espera daquele momento em que em poucos dias a mente fazia o clique. A vida da mente“Hoje em dia as pessoas não são encorajadas a pensar de forma sistemática e prolongadamente acerca de nada ou de ninguém.A nossa cultura encoraja-nos a todos a ter mentes de borboleta, esvoaçando de um pensamento para outro sem ir fundo em nada. (...) as pessoas não têm tempo, não criam tempo, não gastam tempo, não desejam tempo para si próprias. O que querem é ter sempre algo a acontecer que capte a sua atenção, e que as entretenha, levando-as a algum lado sem elas terem de traçar o seu caminho.E nós não nos desafiamos muito mutuamente a parar de sermos homens e mulheres do século 21 egocêntricos com cabeças de borboleta.Deveríamos estar a influenciarmo-nos positivamente a ser focados em Cristo, focados na Trindade, focados na Graça, focados na Glória. Todos os hábitos, incluindo esta discussão, formam-se à medida que alguém repete uma e outra vez aquilo que é a essência do próprio hábito. E a razão porque bons hábitos não estão a ser formados no coração dos cristãos é que as pessoas simplesmente não estão sequer a tentar formá-los.” J.I. Packer"It should not be thought that God is indulgent or permissive, however. He is our heavenly Father, not our heavenly Grandfather. Thus, discipline is one of the features of our adoption". Millard Erickson"discipline should be thought of as evidence of love rather than as evidence of lack of love. If he clung to Israel through all of their iniquity as recorded in the Old Testament, he will be patient with us as well, showing persistent, faithful loving-kindness." Millard EricksonJá é tempo de nós, cristãos, enfrentarmos a nossa responsabilidade em relação à santidade. Dizemos com demasiada frequência que somos "derrotados" por este ou por aquele pecado. Não. Não somos derrotados; somos, simplesmente, desobedientes! Seria bom que deixássemos de usar os termos "vitória" e "derrota" para descrever o nosso progresso em santidade. Devemos antes usar os termos "obediência" e "desobediência". Quando digo que fui derrotado por algum pecado, estou inconscientemente a fugir à minha responsabilidade. Estou a afirmar que algo fora de mim me derrotou. Mas quando digo que sou desobediente, estou a colocar a responsabilidade pelo meu pecado diretamente sobre mim. Podemos de facto ser derrotados, mas a razão dessa derrota é que escolhemos desobedecer. Escolhemos dar guarida a pensamentos sensuais, alojar ressentimentos, ou encobrir um pouco a verdade.Precisamos de despertar e reconhecer que somos responsáveis pelos nossos pensamentos, atitudes e reações. Precisamos de ter em conta o facto de que morremos para o Reino do pecado, que jamais tem qualquer domínio sobre nós, que Deus nos uniu com o Cristo ressuscitado, em todo o Seu poder, e nos deu o Espírito Santo a actuar em nós. Só quando aceitamos a nossa responsabilidade e a adequada provisão de Deus é que conseguimos fazer algum progresso na nossa busca de santidade." Jerry Bridges em" A Busca da Santidade"O problema:continuamos a achar que sabemos mais, que sabemos melhor. ver música Lesser Lovesparte do meu fascínio com a Teologia tem a ver com a sua relação com a história. Se olharmos para a história do pensamento, conseguimos ver parte daquilo que somos hoje. Parte da raiz do pecado, parte do antes do próximo ponto:"no healthy Christian ever moves past sermons, Scripture, prayer, sacraments, and the organized church. These are the God appointed means by which we grow in Christ. When we reject these ordinary means laid out in the Word, we not only invite (...) spiritual elitism (...), we also show ourselves to be more “spiritual” than the Spirit Himself." Kevin DeYoung"The sign that the Spirit is powerfully at work in you is not that there's no battle with sin, but a huge battle with sin." Sam AllberryImplicações práticas do evangelho e santidade para a minha vida:Moralidade e sensualidade"As maiores questões que temos com Deus são aquelas que põe em causa a nossa moralidade." Michael Ramsden"No matter how far you are from God. You can reach out to God. God can reach out to you even in the hardest and worst situation." Michael RamsdenOrgulhoMaledicência, insensatez na boca e mexeriquice:"O amor cuida das falhas dos outros em vez de fazer dessas coisas um espetáculo - I Pedro 4:8." Michael HortonDicas práticas de como viver a vida cristã:Não sozinho: importância de amigos; prestação de contas, partilha honesta e transparente de quem vocês são; a repreensão é bela aqui;A Palavra é que está no centro: ler citação que vi em Lloyd-Jones. Importância de nos rodearmos com a Palavra. A Palavra exposta no culto de domingo é de uma importância gigante. Aproveitem o culto de quinta-feira. Arranjem um amigo cristão com quem possam ler e estudar a Bíblia.Usem a tecnologia:Boa músicavídeos: explicações, pregações, palestras, Bible project. Escolhem um tema e exploremartigos: desiringgod.org; thegospelcoalition.org; relevant Magazine (?); voltemosaoevangelhoLivros - a importância da leitura, não é opcional. Poderia argumentar de várias maneiras, mas pensem só num argumento para não lerem que não seja baseado nos vossos sentimentos quanto à leitura, derivados precisamente do facto de não a praticarem? Nada que seja um gosto a sério e que dure vem sem o praticarmos primeiro. Justifiquem que a leitura não é importante a não ser baseados em: “ah, eu não gosto muito de ler”. A nossa sociedade consumista, do agora, like agora, scroll para o que quero, zapping para o que me apetece, não preciso de explicações, introduções, pensar muito, eu só quero ver o que quero e agora. Sejam homens e mulheres e atrevam-se a contrariar isso. Como queremos ser cristãos sinceros, maduros, se não nos atrevemos a contrariar a nossa cultura em questões tão importantes como a Educação.
Disclaimer:
- partilha de aprendizagens da minha curta vida: multimédia, citações, autores, músicas.- Tudo o que eu disser vai ser um retorno ao passado; não só eu a falar agora, mas o Paulo do passado a tentar falar aqui;- Fonte de encorajamento, que de facto Deus é com os seus e usa de todos os meios para os fazer crescer;- MAS não é um caminho que deve ser imitado de forma exatamente igual;- Imitem os princípios e as verdades, mas não me copiem na maneira exata como o faço. Todos estamos em fases e estádios diferentes da nossa vida e do nosso entendimento e não chega copiar. Imitar pode ser bom, copiar não. “A vida não examinada não vale a pena ser vivida”"É um velho truísmo, que apenas a vida examinada vale a pena ser vivida. Se não tomas tempo para examinar o teu coração, mente e consciência de tempo a tempo, à luz da Palavra de Deus, e para lidares com o que encontrares vais ficar incrustado de lapas destrutivas de justiça-própria." D. A. CarsonDa Ilusão à Realidadeilusão de que o crescimento acontece por si só; de que basta um momento de salvação para me salvar; de que os meus hábitos vão mudar sem esforço, de que não preciso de me preocupar se eles não mudaremrealidade de que o crescimento exige esforço; de que a vida cristã é um contínuo crescimento que precisa de momentos (vários) de reconhecimento da nossa necessidade de Deus, Cristo e o evangelho; de que os meus hábitos estão bem enraizados e precisam de intencionalidade; de que se eles não mudarem devo ficar preocupado.Por isso não pretendo nem ser um legalista que vos vai dizer que não há esperança para vocês, que TÊM de fazer x e x, que a vossa segurança depende do vosso esforço.Mas também não quero ser um relativista, que vos diz que está tudo bem como vocês estão, que vocês não precisam de se preocupar com a vossa vida espiritual, que vos dá palmadinhas nas costas, festas e paninhos quentes. Infelizmente essa é a realidade de muitas igrejas, que mantém pessoas perto com paninhos quentes enviando-as a uma eternidade de sofrimento, em vez de as alertar para a realidade do julgamento, de necessitarem objetivamente de um salvador e de a vida de discípulo ter de facto as suas lutas e dificuldades.A Base de tudo: O EvangelhoContas as implicações e contar como foi comigo"Todo o homem por natureza tenta abrir a sua boca e falar o melhor de si possível, mas o propósito da lei de Deus é fechar a boca de todo o homem; e uma vez chegados a essa condição, aí haverá esperança para nós. Quando não tivermos nada a dizer de nós mesmos, aí o Senhor Jesus abrirá a sua boca na vez do mudo, e pleiteará pelo culpado no tribunal de Deus”.C. H. Spurgeon sobre Romanos 3.19-20Início com leituras em autores que de tanto enfatizar a graça de forma barata, tornavam-na vulgar, barata, não custosa para Deus, não com sérias implicações para a Santidade.Após ler outros autores o que percebi resume-se a isto:"Pessoas centralizadas no homem ficam atónitas, ao pensar que Deus retém a vida e alegria de suas criaturas. Mas a Bíblia, que é centralizada em Deus, demonstra espanto diante do fato de que ele é capaz de reter o julgamento sobre os pecadores" John PiperQuando o julgamento de Deus é enfatizado, quando a Justiça de Deus ser percebe em toda a sua magnitude, e ainda assim percebemos que ele retem o julgamento de pecadores, aí é que há espanto, paixão e transformação. Não é quando tiramos o julgamento e a seriedade do evangelho logo no início. Quando dizemos “Deus é justo mas também é amor”.PRESENCE: "The way you respond to the idea of judgment tells you about which side of the law you stand...Real Love doesn't exist in the absence of judgment ("if you never knowed truth, you never knowed love" BYP).You can only receive forgiveness if you realize you've done something wrong.True Love exists in the presence of judgment." Michael Ramsdenhttps://www.youtube.com/watch?v=1A8lTMyJquw&index=29&list=PLH2AkvtrobaDY33W5xgBv_898d9XTndzq&t=0scitação de Keller sobre o Evangelho ABC“Paulo está mostrando que na nossa vida cristã nós nunca “vamos além do evangelho” para algo mais avançado. O evangelho não é o primeiro passo numa escada de verdades, mas, é mais parecido com um centro num círculo de verdade. O evangelho não é apenas o ABC, mas, o A a Z do cristianismo. O evangelho não é o mínimo necessário requerido para entrar no reino, mas o caminho em que fazemos todo progresso no reino.Não somos apenas justificados pelo evangelho e, então, nos santificamos pela obediência; ao invés disto, o evangelho é o caminho pelo qual crescemos (Gl 3:1-3) e somos renovados (Cl 1:6). É a solução para cada problema, a chave para cada porta fechada, o poder para nos fazer romper cada barreira (Rm 1:16-17). É muito comum na igreja pensar da seguinte forma: “O evangelho é para os não cristãos. Alguém precisa dele para ser salvo. Mas, uma vez salvo, você cresce através de trabalho e obediência”. Mas, Colossenses 1:6 mostra que isto é um engano. Ambas a confissão e “trabalho duro” não são decorrentes ou coerentes com o evangelho, não irão lhes santificar- vão estrangulá-los. Todos os problemas vêm de um fracasso em aplicar o evangelho. Assim, quando Paulo deixou os efésios, ele entregou para eles “à palavra de sua graça, que pode edifica-los” (At. 20:32).” http://allenvaz.blogspot.com/2012/11/timothy-keller-centralidade-do-evangelho.htmlA ilusão e mentira acerca da seca da vida cristã e da atratividade da vida sem Deus https://www.youtube.com/watch?v=pVOq4zwEB4oStar Wars: Rogue One -há esta luta entre o bem e o mal, e a personagem principal vai atrás de um antigo capitão. Em certo momento, ele pergunta-lhe:“Tu não te importas com a Causa?”“Qual Causa? A Aliança, os Rebeldes… tudo o que me arranjaram foi dor”“Como é que consegues te manter assim enquanto a bandeira imperial [do mal] continua hasteada?”“Não é um problema se não olhares para cima”Como é que aguentas ao ver a bandeira do mal ainda hasteada no teu coração? Não é um problema se náo deres muita atenção.Transportando para a ordem como via as coisas: ver música Nobody de Selena GomezA Ordo SalutisComo sabemos aqui que sou salvo, que estou unido a Cristo. Como ter a certeza? Como estar seguro? Santificação. Sem ela ninguém (ver referência)https://www.youtube.com/watch?v=MFzDaBzBlL0&feature=youtu.be"Para minha decepção, aparentemente, eu fora criado em um lar cristão e dentro de uma igreja. Eu não conseguia nem me lembra da época em, que eu não confiava em Cristo e sentia sua graciosa mão sobre a minha vida. Ali estava eu, enternecido pelos benefícios de Cristo, crescendo na graça e no seu conhecimento. No entanto, estava sempre buscando (e esperavam de mim que buscasse) um tsunami cataclísmico que levasse toda a "igrejice" para o mar, para que eu finalmente eu pudesse ter um relacionamento real com Jesus. (... ) à espera daquele momento em que em poucos dias a mente fazia o clique. A vida da mente“Hoje em dia as pessoas não são encorajadas a pensar de forma sistemática e prolongadamente acerca de nada ou de ninguém.A nossa cultura encoraja-nos a todos a ter mentes de borboleta, esvoaçando de um pensamento para outro sem ir fundo em nada. (...) as pessoas não têm tempo, não criam tempo, não gastam tempo, não desejam tempo para si próprias. O que querem é ter sempre algo a acontecer que capte a sua atenção, e que as entretenha, levando-as a algum lado sem elas terem de traçar o seu caminho.E nós não nos desafiamos muito mutuamente a parar de sermos homens e mulheres do século 21 egocêntricos com cabeças de borboleta.Deveríamos estar a influenciarmo-nos positivamente a ser focados em Cristo, focados na Trindade, focados na Graça, focados na Glória. Todos os hábitos, incluindo esta discussão, formam-se à medida que alguém repete uma e outra vez aquilo que é a essência do próprio hábito. E a razão porque bons hábitos não estão a ser formados no coração dos cristãos é que as pessoas simplesmente não estão sequer a tentar formá-los.” J.I. Packer"It should not be thought that God is indulgent or permissive, however. He is our heavenly Father, not our heavenly Grandfather. Thus, discipline is one of the features of our adoption". Millard Erickson"discipline should be thought of as evidence of love rather than as evidence of lack of love. If he clung to Israel through all of their iniquity as recorded in the Old Testament, he will be patient with us as well, showing persistent, faithful loving-kindness." Millard EricksonJá é tempo de nós, cristãos, enfrentarmos a nossa responsabilidade em relação à santidade. Dizemos com demasiada frequência que somos "derrotados" por este ou por aquele pecado. Não. Não somos derrotados; somos, simplesmente, desobedientes! Seria bom que deixássemos de usar os termos "vitória" e "derrota" para descrever o nosso progresso em santidade. Devemos antes usar os termos "obediência" e "desobediência". Quando digo que fui derrotado por algum pecado, estou inconscientemente a fugir à minha responsabilidade. Estou a afirmar que algo fora de mim me derrotou. Mas quando digo que sou desobediente, estou a colocar a responsabilidade pelo meu pecado diretamente sobre mim. Podemos de facto ser derrotados, mas a razão dessa derrota é que escolhemos desobedecer. Escolhemos dar guarida a pensamentos sensuais, alojar ressentimentos, ou encobrir um pouco a verdade.Precisamos de despertar e reconhecer que somos responsáveis pelos nossos pensamentos, atitudes e reações. Precisamos de ter em conta o facto de que morremos para o Reino do pecado, que jamais tem qualquer domínio sobre nós, que Deus nos uniu com o Cristo ressuscitado, em todo o Seu poder, e nos deu o Espírito Santo a actuar em nós. Só quando aceitamos a nossa responsabilidade e a adequada provisão de Deus é que conseguimos fazer algum progresso na nossa busca de santidade." Jerry Bridges em" A Busca da Santidade"O problema:continuamos a achar que sabemos mais, que sabemos melhor. ver música Lesser Lovesparte do meu fascínio com a Teologia tem a ver com a sua relação com a história. Se olharmos para a história do pensamento, conseguimos ver parte daquilo que somos hoje. Parte da raiz do pecado, parte do antes do próximo ponto:"no healthy Christian ever moves past sermons, Scripture, prayer, sacraments, and the organized church. These are the God appointed means by which we grow in Christ. When we reject these ordinary means laid out in the Word, we not only invite (...) spiritual elitism (...), we also show ourselves to be more “spiritual” than the Spirit Himself." Kevin DeYoung"The sign that the Spirit is powerfully at work in you is not that there's no battle with sin, but a huge battle with sin." Sam AllberryImplicações práticas do evangelho e santidade para a minha vida:Moralidade e sensualidade"As maiores questões que temos com Deus são aquelas que põe em causa a nossa moralidade." Michael Ramsden"No matter how far you are from God. You can reach out to God. God can reach out to you even in the hardest and worst situation." Michael RamsdenOrgulhoMaledicência, insensatez na boca e mexeriquice:"O amor cuida das falhas dos outros em vez de fazer dessas coisas um espetáculo - I Pedro 4:8." Michael HortonDicas práticas de como viver a vida cristã:Não sozinho: importância de amigos; prestação de contas, partilha honesta e transparente de quem vocês são; a repreensão é bela aqui;A Palavra é que está no centro: ler citação que vi em Lloyd-Jones. Importância de nos rodearmos com a Palavra. A Palavra exposta no culto de domingo é de uma importância gigante. Aproveitem o culto de quinta-feira. Arranjem um amigo cristão com quem possam ler e estudar a Bíblia.Usem a tecnologia:Boa músicavídeos: explicações, pregações, palestras, Bible project. Escolhem um tema e exploremartigos: desiringgod.org; thegospelcoalition.org; relevant Magazine (?); voltemosaoevangelhoLivros - a importância da leitura, não é opcional. Poderia argumentar de várias maneiras, mas pensem só num argumento para não lerem que não seja baseado nos vossos sentimentos quanto à leitura, derivados precisamente do facto de não a praticarem? Nada que seja um gosto a sério e que dure vem sem o praticarmos primeiro. Justifiquem que a leitura não é importante a não ser baseados em: “ah, eu não gosto muito de ler”. A nossa sociedade consumista, do agora, like agora, scroll para o que quero, zapping para o que me apetece, não preciso de explicações, introduções, pensar muito, eu só quero ver o que quero e agora. Sejam homens e mulheres e atrevam-se a contrariar isso. Como queremos ser cristãos sinceros, maduros, se não nos atrevemos a contrariar a nossa cultura em questões tão importantes como a Educação.
- Partilha de aprendizagens da minha curta vida, multimédia, citações, autores, músicas
- tudo o que eu disser vai ser um retorno ao passado, não só eu a falar agora, mas o Paulo do passado a tentar falar aqui;
- Fonte de encorajamento, que de facto Deus é com os seus e usa de todos os meios para os fazer crescer;
- MAS não é um caminho que deve ser copiado de forma exatamente igual;
- Imitem os princípios e as verdades, mas não me copiem na maneira exata como o faço. Todos estamos em fases e estádios diferentes da nossa vida e do nosso entendimento e não chega copiar. Imitar pode ser bom, copiar não.
“A vida não examinada não vale a pena ser vivida”
"É um velho truísmo, que apenas a vida examinada vale a pena ser vivida. Se não tomas tempo para examinar o teu coração, mente e consciência de tempo a tempo, à luz da Palavra de Deus, e para lidares com o que encontrares vais ficar incrustado de lapas destrutivas de justiça-própria." D. A. Carson
Da Ilusão à Realidade
ilusão de que o crescimento acontece por si só; de que basta um momento de salvação para me salvar; de que os meus hábitos vão mudar sem esforço, de que não preciso de me preocupar se eles não mudarem
realidade de que o crescimento exige esforço; de que a vida cristã é um contínuo crescimento que precisa de momentos (vários) de reconhecimento da nossa necessidade de Deus, Cristo e o evangelho; de que os meus hábitos estão bem enraizados e precisam de intencionalidade; de que se eles não mudarem devo ficar preocupado.
Por isso não pretendo nem ser um legalista que vos vai dizer que não há esperança para vocês, que TÊM de fazer x e x, que a vossa segurança depende do vosso esforço.
Mas também não quero ser um relativista, que vos diz que está tudo bem como vocês estão, que vocês não precisam de se preocupar com a vossa vida espiritual, que vos dá palmadinhas nas costas, festas e paninhos quentes. Infelizmente essa é a realidade de muitas igrejas, que mantém pessoas perto com paninhos quentes enviando-as a uma eternidade de sofrimento, em vez de as alertar para a realidade do julgamento, de necessitarem objetivamente de um salvador e de a vida de discípulo ter de facto as suas lutas e dificuldades.
A Base de tudo: O Evangelho
Contas as implicações e contar como foi comigo
"Todo o homem por natureza tenta abrir a sua boca e falar o melhor de si possível, mas o propósito da lei de Deus é fechar a boca de todo o homem; e uma vez chegados a essa condição, aí haverá esperança para nós. Quando não tivermos nada a dizer de nós mesmos, aí o Senhor Jesus abrirá a sua boca na vez do mudo, e pleiteará pelo culpado no tribunal de Deus”.
C. H. Spurgeon sobre
Início com leituras em autores que de tanto enfatizar a graça de forma barata, tornavam-na vulgar, barata, não custosa para Deus, não com sérias implicações para a Santidade.
Após ler outros autores o que percebi resume-se a isto:
"Pessoas centralizadas no homem ficam atónitas, ao pensar que Deus retém a vida e alegria de suas criaturas. Mas a Bíblia, que é centralizada em Deus, demonstra espanto diante do fato de que ele é capaz de reter o julgamento sobre os pecadores" John Piper
Quando o julgamento de Deus é enfatizado, quando a Justiça de Deus ser percebe em toda a sua magnitude, e ainda assim percebemos que ele retem o julgamento de pecadores, aí é que há espanto, paixão e transformação. Não é quando tiramos o julgamento e a seriedade do evangelho logo no início. Quando dizemos “Deus é justo mas também é amor”.
PRESENCE: "The way you respond to the idea of judgment tells you about which side of the law you stand...
Real Love doesn't exist in the absence of judgment ("if you never knowed truth, you never knowed love" BYP).
You can only receive forgiveness if you realize you've done something wrong.
True Love exists in the presence of judgment." Michael Ramsden
https://www.youtube.com/watch?v=1A8lTMyJquw&index=29&list=PLH2AkvtrobaDY33W5xgBv_898d9XTndzq&t=0s
citação de Keller sobre o Evangelho ABC
“Paulo está mostrando que na nossa vida cristã nós nunca “vamos além do evangelho” para algo mais avançado. O evangelho não é o primeiro passo numa escada de verdades, mas, é mais parecido com um centro num círculo de verdade. O evangelho não é apenas o ABC, mas, o A a Z do cristianismo. O evangelho não é o mínimo necessário requerido para entrar no reino, mas o caminho em que fazemos todo progresso no reino.
Não somos apenas justificados pelo evangelho e, então, nos santificamos pela obediência; ao invés disto, o evangelho é o caminho pelo qual crescemos () e somos renovados (). É a solução para cada problema, a chave para cada porta fechada, o poder para nos fazer romper cada barreira (). É muito comum na igreja pensar da seguinte forma: “O evangelho é para os não cristãos. Alguém precisa dele para ser salvo. Mas, uma vez salvo, você cresce através de trabalho e obediência”. Mas, mostra que isto é um engano. Ambas a confissão e “trabalho duro” não são decorrentes ou coerentes com o evangelho, não irão lhes santificar- vão estrangulá-los. Todos os problemas vêm de um fracasso em aplicar o evangelho. Assim, quando Paulo deixou os efésios, ele entregou para eles “à palavra de sua graça, que pode edifica-los” ().” http://allenvaz.blogspot.com/2012/11/timothy-keller-centralidade-do-evangelho.html
A ilusão e mentira acerca da seca da vida cristã e da atratividade da vida sem Deus https://www.youtube.com/watch?v=pVOq4zwEB4o
Star Wars: Rogue One -
há esta luta entre o bem e o mal, e a personagem principal vai atrás de um antigo capitão. Em certo momento, ele pergunta-lhe:
“Tu não te importas com a Causa?”
“Qual Causa? A Aliança, os Rebeldes… tudo o que me arranjaram foi dor”
“Como é que consegues te manter assim enquanto a bandeira imperial [do mal] continua hasteada?”
“Não é um problema se não olhares para cima”
Como é que aguentas ao ver a bandeira do mal ainda hasteada no teu coração? Não é um problema se náo deres muita atenção.
Transportando para a ordem como via as coisas: ver música Nobody de Selena Gomez
A Ordo Salutis
Como sabemos aqui que sou salvo, que estou unido a Cristo. Como ter a certeza? Como estar seguro? Santificação. Sem ela ninguém (ver referência)
https://www.youtube.com/watch?v=MFzDaBzBlL0&feature=youtu.be
"Para minha decepção, aparentemente, eu fora criado em um lar cristão e dentro de uma igreja. Eu não conseguia nem me lembra da época em, que eu não confiava em Cristo e sentia sua graciosa mão sobre a minha vida. Ali estava eu, enternecido pelos benefícios de Cristo, crescendo na graça e no seu conhecimento. No entanto, estava sempre buscando (e esperavam de mim que buscasse) um tsunami cataclísmico que levasse toda a "igrejice" para o mar, para que eu finalmente eu pudesse ter um relacionamento real com Jesus. (... )
à espera daquele momento em que em poucos dias a mente fazia o clique.
A vida da mente
“Hoje em dia as pessoas não são encorajadas a pensar de forma sistemática e prolongadamente acerca de nada ou de ninguém.
A nossa cultura encoraja-nos a todos a ter mentes de borboleta, esvoaçando de um pensamento para outro sem ir fundo em nada. (...) as pessoas não têm tempo, não criam tempo, não gastam tempo, não desejam tempo para si próprias. O que querem é ter sempre algo a acontecer que capte a sua atenção, e que as entretenha, levando-as a algum lado sem elas terem de traçar o seu caminho.
E nós não nos desafiamos muito mutuamente a parar de sermos homens e mulheres do século 21 egocêntricos com cabeças de borboleta.
Deveríamos estar a influenciarmo-nos positivamente a ser focados em Cristo, focados na Trindade, focados na Graça, focados na Glória. Todos os hábitos, incluindo esta discussão, formam-se à medida que alguém repete uma e outra vez aquilo que é a essência do próprio hábito. E a razão porque bons hábitos não estão a ser formados no coração dos cristãos é que as pessoas simplesmente não estão sequer a tentar formá-los.” J.I. Packer
"It should not be thought that God is indulgent or permissive, however. He is our heavenly Father, not our heavenly Grandfather. Thus, discipline is one of the features of our adoption". Millard Erickson
"discipline should be thought of as evidence of love rather than as evidence of lack of love. If he clung to Israel through all of their iniquity as recorded in the Old Testament, he will be patient with us as well, showing persistent, faithful loving-kindness." Millard Erickson
Já é tempo de nós, cristãos, enfrentarmos a nossa responsabilidade em relação à santidade. Dizemos com demasiada frequência que somos "derrotados" por este ou por aquele pecado. Não. Não somos derrotados; somos, simplesmente, desobedientes! Seria bom que deixássemos de usar os termos "vitória" e "derrota" para descrever o nosso progresso em santidade. Devemos antes usar os termos "obediência" e "desobediência". Quando digo que fui derrotado por algum pecado, estou inconscientemente a fugir à minha responsabilidade. Estou a afirmar que algo fora de mim me derrotou. Mas quando digo que sou desobediente, estou a colocar a responsabilidade pelo meu pecado diretamente sobre mim. Podemos de facto ser derrotados, mas a razão dessa derrota é que escolhemos desobedecer. Escolhemos dar guarida a pensamentos sensuais, alojar ressentimentos, ou encobrir um pouco a verdade.
Precisamos de despertar e reconhecer que somos responsáveis pelos nossos pensamentos, atitudes e reações. Precisamos de ter em conta o facto de que morremos para o Reino do pecado, que jamais tem qualquer domínio sobre nós, que Deus nos uniu com o Cristo ressuscitado, em todo o Seu poder, e nos deu o Espírito Santo a actuar em nós. Só quando aceitamos a nossa responsabilidade e a adequada provisão de Deus é que conseguimos fazer algum progresso na nossa busca de santidade." Jerry Bridges em" A Busca da Santidade"
O problema:
continuamos a achar que sabemos mais, que sabemos melhor. ver música Lesser Loves
parte do meu fascínio com a Teologia tem a ver com a sua relação com a história. Se olharmos para a história do pensamento, conseguimos ver parte daquilo que somos hoje. Parte da raiz do pecado, parte do
antes do próximo ponto:
"no healthy Christian ever moves past sermons, Scripture, prayer, sacraments, and the organized church. These are the God appointed means by which we grow in Christ. When we reject these ordinary means laid out in the Word, we not only invite (...) spiritual elitism (...), we also show ourselves to be more “spiritual” than the Spirit Himself." Kevin DeYoung
"The sign that the Spirit is powerfully at work in you is not that there's no battle with sin, but a huge battle with sin." Sam Allberry
Implicações práticas do evangelho e santidade para a minha vida:
Moralidade e sensualidade
"As maiores questões que temos com Deus são aquelas que põe em causa a nossa moralidade." Michael Ramsden
"No matter how far you are from God. You can reach out to God. God can reach out to you even in the hardest and worst situation." Michael Ramsden
Orgulho
Maledicência, insensatez na boca e mexeriquice:
"O amor cuida das falhas dos outros em vez de fazer dessas coisas um espetáculo - I Pedro 4:8." Michael Horton
Dicas práticas de como viver a vida cristã:
Não sozinho: importância de amigos; prestação de contas, partilha honesta e transparente de quem vocês são; a repreensão é bela aqui;
A Palavra é que está no centro: ler citação que vi em Lloyd-Jones. Importância de nos rodearmos com a Palavra. A Palavra exposta no culto de domingo é de uma importância gigante. Aproveitem o culto de quinta-feira. Arranjem um amigo cristão com quem possam ler e estudar a Bíblia.
Usem a tecnologia:
Boa música
vídeos: explicações, pregações, palestras, Bible project. Escolhem um tema e explorem
artigos: desiringgod.org; thegospelcoalition.org; relevant Magazine (?); voltemosaoevangelho
Livros - a importância da leitura, não é opcional. Poderia argumentar de várias maneiras, mas pensem só num argumento para não lerem que não seja baseado nos vossos sentimentos quanto à leitura, derivados precisamente do facto de não a praticarem? Nada que seja um gosto a sério e que dure vem sem o praticarmos primeiro. Justifiquem que a leitura não é importante a não ser baseados em: “ah, eu não gosto muito de ler”. A nossa sociedade consumista, do agora, like agora, scroll para o que quero, zapping para o que me apetece, não preciso de explicações, introduções, pensar muito, eu só quero ver o que quero e agora. Sejam homens e mulheres e atrevam-se a contrariar isso. Como queremos ser cristãos sinceros, maduros, se não nos atrevemos a contrariar a nossa cultura em questões tão importantes como a Educação.
Related Media
Related Sermons