Faithlife Sermons

A Justiça de Deus

Romanos  •  Sermon  •  Submitted
0 ratings
· 11 views

A benção da graça para os crentes e a maldição da ira para os incredulos.

Notes & Transcripts

A Ira Justa de Deus x A Injusta Impiedade dos Homens

18A ira de Deus se revela do céu contra toda impiedade e perversão dos homens que detêm a verdade pela injustiça;

19porquanto o que de Deus se pode conhecer é manifesto entre eles, porque Deus lhes manifestou.

20Porque os atributos invisíveis de Deus, assim o seu eterno poder, como também a sua própria divindade, claramente se reconhecem, desde o princípio do mundo, sendo percebidos por meio das coisas que foram criadas. Tais homens são, por isso, indesculpáveis;

21porquanto, tendo conhecimento de Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe deram graças; antes, se tornaram nulos em seus próprios raciocínios, obscurecendo-se-lhes o coração insensato.

22Inculcando-se por sábios, tornaram-se loucos

23e mudaram a glória do Deus incorruptível em semelhança da imagem de homem corruptível, bem como de aves, quadrúpedes e répteis.

Introdução: (Justificação pela fé/ Graça)
Fomos justificados pela fé em Cristo;
Transportados do Reino das Trevas para o Reino do Filho amado;
O castigo que Cristo sofreu, hoje nos trás a paz com Deus;
Um favor imerecido;
Uma graça abundante;
Essa graça que nos traz até aqui;
E por essa graça que nós temos vida;
É por essa graça que nos podemos viver uma vida piedosa;
O que te motiva?
Como você tem apropriado-se dessa graça diariamente?
Vir aos cultos é somente um cumprir tabela ou realmente
Leitura do Texto (Rm 1.18-32)
}
Olhando para esse texto, eu quero propor a seguinte frase para os irmãos:
“Não trocarei a glória eterna de Deus por desonra momentânea dos homens”
Informações (Contexto):
Dês dos primórdios da Igreja Crista, a epístola aos Romanos é aceita unanimamente como sendo de autoria Paulina.
A carta mais importante para a historia da igreja, principalmente protestante.
Seu tema gira em torno da “Justificação pela Fé”
Mas seu proposito final é preparar o caminha para sua iminente viagem a Roma e para missão que ainda pretendia realizar na Espanha (/)
Paulo conhecia seu chamado (Apóstolo dos Gentios) (vv.1-7)
Paulo provavelmente não foi fundador dessa igreja, tão pouco a conhecia pessoalmente (vv.10-13)
2 Contra pontos:
Paulo desenvolve seu argumento encima da necessidade de alcance dos povos, sejam eles (Gregos, bárbaros, sábios ou ignorantes) (vv.14-15)
Paulo queria desenvolver um argumento que mostra-se a necessidade do alcance
(vv.16-17) - Jesus Cristo é o “Poder de Deus” (), isso indica uma vez mais que o Evangelho é o próprio Cristo oferecido em sacrifício vivo para remissão dos nossos pecados.
Obs.: Cristo é o único caminho que revela dois destinos. Ou seja, o evangelho para aquele que foi alcançado é salvador, santificador e glorificador, mas para os que se perdem, o evangelho é o delinear de uma vida escravizada, maculada e de perdição eterna.
Vamos lidar com Dois contrastes no texto:
1A. O Deus que se Revela (vv. 18-20)
1B. O Homem que se Obscurece (vv. 21-23)
2 O Homem que se Obscurece (vv. 21-23)
Neste trecho da carta Paulo apresenta um argumento com base numa comparação de opostos a fim de provar que a justiça só pode ser concedida ou conferida pela instrumentalidade do evangelho, pois ele demonstra que sem este todos [os homens] estão condenados.
(v.18) - Ἀσέβεια, impiedade, implica na desonra de Deus, enquanto que ἀδικία, injustiça, significa que o homem, ao transferir para si o que pertence a Deus, tem injustamente privado a Deus de sua devida honra.
ὀργὴ θεοῦ - A ira de Deus é um termo que revela não a atitude emocional de Deus, e sim, as sensações do pecador que é punido. Essa ira do Deus celestial pode ser melhor definida nesta frase de João Calvino.
Romanos Versículos 18 a 23

“Para qualquer parte que o homem olhe, ele não encontrará salvação alguma, pois a ira de Deus é derramada sobre o mundo inteiro e permeia toda a extensão do céu.”

Romanos Versículos 18 a 23

A verdade de Deus significa o genuíno conhecimento de Deus, e substituir a verdade é suprimi-la ou obscurecê-la; daí serem eles acusados de latrocínio. Em injustiça é um hebraísmo, e significa injustamente [injuste], porém levamos em conta sua perspicuidade.

Veremos a revelação natural x revelação especifica
João Calvino, Romanos, org. Tiago J. Santos Filho, trad. Valter Graciano Martins, Primeira Edição., Série Comentários Bíblicos (São José dos Campos, SP: Editora FIEL, 2013), 72.
A verdade de Deus significa o genuíno conhecimento de Deus, e substituir a verdade é suprimi-la ou obscurecê-la;
(v.19) Neste versiculo o apóstolo com o uso de alguns termos como “Conhecer”, “Manifestar”, indica não apensar um olhar para natureza e saber que tem algo maior que fez tudo, ele mostra que o caráter de Deus que é por demais forte para permitir que os homens dele escapem, visto que, indubitavelmente, cada um de nós o sente esculpida em seu próprio coração, portanto, o homem foi criado para ser um espectador do mundo criado, e dotado com olhos que buscam ser guiados por Deus.
João Calvino, Romanos, org. Tiago J. Santos Filho, trad. Valter Graciano Martins, Primeira Edição., Série Comentários Bíblicos (São José dos Campos, SP: Editora FIEL, 2013), 71.
(v.20) A palavra mais forte aqui neste versiculo é o reconhecer, Paulo mostra que o Deus invisível que João cita em seu evangelho, frase fala por Cristo na cena da mulher samaritana, foi revelado. O poder é o próprio Cristo (). E claramente a palavra divindade do texto trás como sinueta os contornos do Senhor Jesus, o Deus homem.
“sua própria divindade” ou “sua natureza divina” indica o conjunto de todos os gloriosos atributos de Deus. , (SLIDE)
Lembrar do contraste
(v.21) Essa revelação natural para esse homens não é o bastante para que esses homens glorifiquem a Deus, pois seus entendimentos estão nulos, reflexo de um coração obscurecido. OBS.: Falar de ADÃO E EVA.
(V.22) lembra o texto de () no qual o evangelho para o mundo é loucura, Paulo por outro lado está dizendo que loucos mesmo são esse homens que vivem naturalmente e longes do seu Criador. A palavra inculcar no original trás o sentido de afirmação, ou seja, eles afirmam para si mesmo que são sábios, mas diante de Deus não passam de loucos.
(v.23) A loucura desses homens esta na adoração a outros deuses, os quais são feitos de materiais corruptíveis e até mesmo de ideias subjetivas, ou seja, a Majestade divina de um Deus que é eterna está sendo conformada com a semelhança de homens corruptíveis e mortais. Todo ídolo e falso deus é o reflexo de um coração corrupto e desejoso pelas concupiscências.
Aplicação:
A revelação natural faz parte das nossas vidas, mas ela nem se compara a Majestosa Revelação Especifica do Deus Trino que está na pessoa de Cristo.
Mediante o sacrifício de Cristo não podemos ser nulos em nossos pensamentos, pois agora a luz de Cristo brilha em nós.
O castigo que nos trás a paz esteve sobre ele, e por suas pisaduras nós fomos sarados, portanto, não vivo mais eu, mas Cristo vive em mim, não para que minhas concupiscências sejam supridas, mas para Deus seja glorificado.
Segundo contraste:
2A. A ação Justa de Deus contra os homens (vv. 24-27)
2D. A ação Injusta dos homens contra Deus (vv. 28-32)
A impiedade é um mal secreto, daí o apóstolo fazer uma demonstração muito enfática a fim de patentear que eles não podem escapar sem justa condição, já que essa impiedade era seguida dos efeitos que provam a manifesta evidência da ira de Deus.
Deus pune aqueles que se alienam de sua benevolência, lançando-os de ponta cabeça na destruição e ruína de todo gênero.
A vingança de Deus nunca age sem motivo ou de forma injusta, mas é sempre mantida dentro dos limites da reta justiça.
(v.24) E na maioria das vezes o entregar as imundícias desse mundo é tão pior quanto ser tomado de doenças ou dificuldades, pois, estar longe de Deus e não saber que está, ou seja, a passos largos para o inferno é a pior coisa que um homem pode viver aqui na terra e colher na eternidade. OBS.: Deus lida da mesma forma com o povo de Israel “Tua ruína, ó Israel, vem de ti, e só de mim teu socorro” []
Aqueles que trocam a verdade por mentira, não só privam Deus de sua honra, mas também blasfemam contra seu nome, sendo ele o Deus da verdade. ()
(v. 25) Os homens buscaram adorar a própria criação, assim como Satanas olhou para sua beleza e Eva para o fruto, os homens olham para a criação e não percebem que o centro da vida é Cristo.
Assistir o vídeo.
Roma era uma grande Poli, um grande centro do mundo, tudo e todos estavam ali, Paulo já tinha ouvi das imundícias daquele lugar. Hoje sabemos bem que Roma era uma cidade imoral, não muito diferente das grande Polis do mundo.
Não posso afirmar que mudança é essa no modo natural, alguns comentaristas afirmam que seria homossexualismo outros afirmam relações ilícitas ou ati-natural.
Mas certo que no versiculo 26 e 27 a enfase está em um assunto que Paulo repete outras vezes na carta, que é a imoralidade sexual que dominava aquele povo. Porém, esses atos são condenáveis por e ao mesmo tempo ruis para a carne, sabemos que muitos problemas acontecem decorrente de relações ilícitas ou anti-naturais.
Lembrar do contraste
(v.28) O desprezo dos homens a Deus, lança sobre si mesmo a inconveniência de suas praticas, praticas que transformam toda uma sociedade.
(v.2-31) Aqueles que se voltam contra a graça de Deus, contra seus mandamentos, contra sua revelação.
(v.31-32) A morte aqui é uma morte fisica, todo homem sabe que existe vida e morte;
Esse homens não somente praticam coisas reporvaveis como levam outros a também praticar, é a mesma historia de juizes que se repete ().
Aplicação:
A graça de Cristo nos alcançou, por isso, não nos deixemos levar pelas concupiscências do coração;
A graça nos possibilita a uma vida piedosa, que glorifica a Deus, devemos nos apropriar dele diariamente, lembrando do sacrifício de Cristo.
O evangelho não é uma simples mensagem, ele é o poder de Deus que se revela na pessoa de Cristo.
Vamos compartilhar essa boa novas aqueles que estão padecendo em seus delitos e injustiças.
“Não trocarei a glória eterna de Deus por desonra momentânea dos homens”
momentânea dos homens”
João Calvino, Romanos, org. Tiago J. Santos Filho, trad. Valter Graciano Martins, Primeira Edição., Série Comentários Bíblicos (São José dos Campos, SP: Editora FIEL, 2013), 81.momentânea dos homens”
Related Media
Related Sermons