Faithlife Sermons

O Maior Casamento da História

Sermon  •  Submitted
0 ratings
· 5 views

Sermão pregado em Orizânia-MG.

Notes
Transcript

INTRODUÇÃO

Quem não viu em TV aberta os noticiários falarem sobre o casamento entre o ex-jogador de futebol Ronaldo Fenômeno e a modelo Daniella Cicarelli? Duzentos e cinquenta convidados tiveram a honra de participarem desta grande festividade ocorrida em 2005 num castelo a 45 minutos de Paris.
Todavia, outro casamento será infinitamente mais impressionante: o casamento de Cristo com a Igreja.
Dizem que foram 250 convidados
Em , Jesus, na última páscoa, prediz que Judas o iria trair. Ele diz aos discípulos que seria morto e isto os entristeceram. Percebendo a tristeza dos discípulos, Jesus começa a dizer-lhes para não se preocuparem, mas para crerem naquilo que Ele iria fazer. Ele diz “não se turbe o vosso coração, credes em Deus, crede também em mim”.
Percebendo a tristeza dos discípulos, Jesus começa a dizer-lhes para não se preocuparem, mas para crerem naquilo que Ele iria, então, dizer. Ele diz “não se turbe o vosso coração, credes em Deus, crede também em mim”.
A partir de então, Jesus começa, através da figura do noivado da época, a mostrar-lhes que era preciso o noivo ir embora antes de acontecer o casamento.
Talvez você esteja pensando: Não me parece que Jesus está aqui falando de casamento algum.
Quero, contudo, dizer-lhes que Jesus está sim falando de um casamento nos moldes da época. Para entender isso, precisamos adentrar na cultura judaica acerca do casamento, e, então, entenderemos o que Jesus quis dizer em .
Há, pelo menos, três elementos no noivado da época: (1) Os preparativos que antecediam o casamento, (2) a promessa de que o noivo voltaria para buscar a noiva, e (3) a garantia de que o noivo voltaria.
Comecemos então por...

I. OS PREPARATIVOS (V.2)

Introdução
“vou preparar-vos lugar”
“vou preparar-vos lugar”
O noivo após acertar tudo, ia para a casa do pai para construir um novo lar para o casal.
Como é o lugar que Jesus está preparando? ()
Com 12 portas de pérolas (v. 21.21)
Isso fala de ausência de incômodo.
Sua praça é de ouro puro (v. 21.21)
Aqui, os homens se matam pelo ouro, lá andaremos sobre ele.
Não tem templo físico. Deus é o seu templo (v. 21.22)
Aqui nos reunimos em um local para adorá-lo, lá o adoraremos face a face.
Não tem sol ou lua, a glória de Deus a alumia (v. 21.23)
O sol e a lua nos livram dos perigos noturnos, lá Ele nos iluminará e nos livrará de todo o perigo.
Não haverá doenças (22.2)
Aqui sofremos de enfermidades, lá nada disto nos atormentará.

II. A PROMESSA (V.3)

“E, se eu for e vos preparar lugar, virei outra vez e vos levarei para mim mesmo”
Exposição
“E, se eu for e vos preparar lugar, virei outra vez e vos levarei para mim mesmo”
Mt 25.1-13
“Vou preparar-vos lugar” (v.2)
“E, se eu for e vos preparar lugar, virei outra vez e vos levarei para mim mesmo”
A noiva não sabia quando o noivo voltaria, por isso, o aguardava ansiosa.
Estamos o aguardando ansiosamente?
Ele concede, segundo a sua vontade, o que pedimos (v.13)
Depois de pronto o novo lar, os noivos reuniam os seus amigos para buscar a noiva. Isto, normalmente, acontecia pela noite. (v. 6)
Jesus não prometeu quando viria, mas prometeu que viria.
A noiva tinha que estar sempre preparada com lâmpada e azeite para seguir o cortejo para o seu novo lar. (6-13)
Temos lâmpada e azeite?

III. A GARANTIA DA PROMESSA - O PENHOR (V.16-18)

“Voltarei”
Ele enviou o penhor (v.16-18)
“Vos receberei para mim mesmo, para que, onde eu estou, estejais vós também”

“E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador”.

III. O CUMPRIMENTO

“E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador”.
“E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador”.
O pai somente permitiria que a filha se casasse mediante um dote.
Isto mostra o valor da noiva.
O Espírito Santo é o dote.
O Espírito Santo.
Como ele é conhecido na Bíblia?
Esta relacionado à sua obra.
Como ele é conhecido na Bíblia?
Como ele é conhecido na Bíblia?
Espírito Santo.
Está relacionado à sua obra.
Espírito da Verdade.
Porque nos guia em toda a verdade
Consolador.
Do grego “parakletos”.
Conselheiro.
Para, “para o lado de” e kaleo, “chamar, convocar”. Isto dá o sentido de “alguém chamado para ajudar ao lado de outrem”.
Ajudador.
Intercessor.
Por não sabermos como orar.
O Espírito Santo é o condutor da Igreja no Deserto.
Se é difícil atravessar o deserto com uma coluna de nuvem de dia e uma coluna de fogo à noite, imagine sem ela.

CONCLUSÃO

Jesus, coexistindo eternamente com Deus, humilhou-se, tornando-se homem, nascendo por uma virgem, vivendo debaixo da lei para nos libertar dela. Sendo justo subiu no madeiro, lugar de criminoso. Estando lá recebeu os meus pecados e morreu depois de bradar “está consumado!”.
Agora, Ele foi preparar-nos um lugar, nos garantiu sua volta com sua Palavra e deixou um dote, que é o selo da promessa. Portanto, enchamo-nos de esperança e alegremo-nos com isso.
Related Media
Related Sermons