Faithlife Sermons

Antes de ser Libertos

Notes
Transcript

INTRODUÇÃO

1. O apóstolo Pedro, que apresenta os sofrimentos de Jesus na cruz, escreve por volta de 60 d.C. e, provavelmente, em Roma.
INTRODUÇÃO
2. Dirige-se aos primeiros cristãos crentes, do vasto território de Ponto, Galácia, Capadócia, Ásia e Bitínia (v. 1) que estavam pas- sando por sofrimentos e penalidades de diversas intensidades, bem como calúnias, tratamento injusto e, especialmente, perse- guições como a do imperador Nero.
a. O apóstolo relembra que Jesus Cristo sofreu e que esse sofri- mento foi em resgate e libertação para continuarem vivendo, mas de forma diferente da que viviam antes.

SIGNIFICADO DE “RESGATE”

Ação e resultado de resgatar uma pessoa ou coisa. Preço pedido ou pago para resgatar alguém.
Ação e resultado de resgatar uma pessoa ou coisa. Preço pedido ou pago para resgatar alguém.
b. Era de conhecimento comum no mundo antigo que os prisioneiros de guerra e os escravos poderiam ser libertos me- diante pagamento, a um preço elevado. Isso explica porque Pedro usa esta metáfora para falar de Deus na libertação da humanidade, por elevado preço: a vida de Seu Filho Jesus.
3. Mas, qual foi o motivo pelo qual Cristo, sendo Deus, se fez homem para nos resgatar? O que aconteceu com o homem para que Cris- to nos liberte?

DE UMA GERAÇÃO LIVRE A UMA GERAÇÃO ESCRAVIZADA

1. Gênesis 2:7-9; 15-17
a. A Bíblia descreve Deus criando o homem e então o colocando em um mundo perfeito, livre de medo, de inimizade e da morte.
CITAÇÃO
“O homem deveria ter a imagem de Deus, tanto na aparência exterior como no caráter. [...] As afeições eram puras; os apetites e paixões estavam sob o domínio da razão. [...] Ao sair o homem das mãos do Criador era de elevada estatura e perfeita simetria. O rosto trazia a rubra coloração da saúde, e resplendia com a luz da vida e com alegria. A altura de Adão era muito maior do que a dos homens que hoje habi- tam a Terra. Eva era um pouco menor em estatura; [...]” (EGW, PP, p. 18).
b. A Adão e Eva foram entregues o domínio sobre todo ser cria- do. Mas havia um perigo muito real: a presença de Satanás que ameaçava arrebatar do homem o domínio sobre a terra, sobre sua vida e decisões.
CITAÇÃO
“Nossos primeiros pais, se bem que criados inocentes e santos, não foram colocados fora da possibilidade de praticar o mal. Deus os fez como entidades morais livres, capazes de apreciar a sabedoria e be- nignidade de Seu caráter, e a justiça de Suas ordens, e com ampla li- berdade de prestar obediência ou recusá-la [...] A obediência, perfeita e perpétua, era a condição para a felicidade eterna” (EGW, PP, p. 20, 21).
2.
a. Moisés, depois de descrever a condição perfeita e livre do ho- mem, imediatamente descreve a transformação deste mundo não apenas escravizado, mas cheio de dor, ódio e maldade.
Moisés, depois de descrever a condição perfeita e livre do ho- mem, imediatamente descreve a transformação deste mundo não apenas escravizado, mas cheio de dor, ódio e maldade.
b. O domínio que Deus outorgou ao homem foi usurpado por Satanás, mediante a dúvida e o engano.
6 | Semana Santa 2018
CITAÇÃO:
“Desapareceram o amor e paz que haviam desfrutado, e em seu lugar experimentavam uma intuição de pecado, um terror pelo futuro, uma nudez de alma. [...] Satanás exultou com seu êxito. Tinha tentado a mulher a descon ar do amor de Deus, a duvidar de Sua sabedoria, e a transgredir a Sua lei e, por meio dela, ocasionara a derrota de Adão. [...] E a vida de labutas e cuidados que dali em diante deveria ser o quinhão do homem, foi ordenada com amor. Uma disciplina que se tor- nara necessária pelo seu pecado, foi o obstáculo posto à satisfação do apetite e paixão, e o desenvolvimento de hábitos de domínio próprio” (EGW, PP, p. 28, 30).
3. Satanás se sentia seguro de seu triunfo ao submeter o homem a seu domínio e em degradá-lo mediante a escravidão de suas paixões mais baixas. Mas... o que o homem perdeu?
a. Perdeu o privilégio de ter aberta comunhão com Deus.
b. Perdeu o domínio sobre si mesmo e sobre a criação.
c. Perdeu a saúde e o viver eternamente; seus dias seriam abrevia- dos e. sua estatura diminuiria, bem como sua resistência física.
Seu poder moral e intelecto seriam degradados até que o mundo se enchesse de todo tipo de miséria.
CITAÇÃO:
“Ao ser criado, foi Adão posto no domínio da Terra. Mas, cedendo à ten- tação, foi levado sob o poder de Satanás [...] o domínio que exercera passou para o seu vencedor. Assim Satanás se tornou o ‘deus deste século’. 2 Coríntios 4:4” (EGW, PP, p. 36).
2. Nunca mais o homem voltaria ao nível em que foi criado, salvo se a sua libertação viesse do próprio Céu.

II. O PLANO DE LIBERTAÇÃO

1. Quem, a não ser o próprio Deus criador deste mundo e do ho- mem, poderia executar um plano de libertação para Suas criatu- ras cativas?
Semana Santa 2018 | 7
CITAÇÃO:
“Ninguém, a não ser Cristo, poderia redimir da maldição da lei o homem decaído, e levá-lo novamente à harmonia com o Céu. [...] Perante o Pai pleiteou Ele em prol do pecador. [...] Os anjos prostraram-se aos pés de Seu Comandante, e ofereceram-se para serem sacrifício para o homem. Mas a vida de um anjo não poderia pagar a dívida; apenas Aquele que criara o homem tinha poder para o redimir” (EGW, PP, p. 33, 34).
2. Mas o plano de libertação tinha um propósito ainda maior e mais profundo do que o de livrar o homem; era também a vindicação do carácter de Deus diante do universo.
CITAÇÃO:
“O grande conflito iniciado no Céu devia ser decidido no próprio mun- do, no próprio campo que Satanás alegara como seu. Foi maravilha para todo o Universo que Cristo Se humilhasse para salvar o homem decaído” (EGW, PP, p. 38).

III. JESUS CRISTO, O LIBERTADOR E SENHOR

ILUSTRAÇÃO:
Ao longo da história, nações tiveram grandes libertadores. Países como a Argentina, Chile e Peru admiram e prestam homenagens a seu libertador, José de San Martín; a Bolívia, Colômbia, Equador e Ve- nezuela também prestam honras a seu libertador Simón Bolívar. O Brasil, a Dom Pedro I. Libertos do quê? Do domínio e da escravidão de um poder estrangeiro, superior e poderoso. No campo espiritual é isso o que acontece com o homem pecador. Ao pecar, torna-se escravo de suas paixões mais baixas, de sua degradação mais profunda. Para sair do miasma do pecado, necessita de um Libertador que o livre física, mental e espiritualmente. Esse Libertador vive e oferece liberdade a todo aquele que O aceite: Jesus Cristo é o Filho de Deus.
a. Jesus Cristo é o Emancipador, por meio de quem somos libertos da escravidão do pecado e da morte; é o “cordeiro sem defeito e sem mácula” (1 Pedro 1:19). Nossa libertação foi a um custo mais elevado do que qualquer riqueza, “pelo precioso sangue, como de cordeiro sem defeito e sem mácula” do lho de Deus.
8 | Semana Santa 2018
ILUSTRAÇÃO:
Durante o primeiro século, os escravos podiam ser comprados na pra- ça do mercado por um preço. Sempre foi necessário pagar um preço para libertar um preso.
b. Deus, em Sua Palavra, a rma que somos escravos do pecado, e não podemos fugir dessa escravidão. Porém, Jesus nos liber- tou na cruz, ao pagar nossa redenção com seu sangue.

CONCLUSÃO

Texto: 1 Pedro 1:18,19
Antes de sua conversão, os crentes não eram diferentes dos de- mais incrédulos. Sua conversação e modo de ser eram tão vazios, triviais e degradantes como o das pessoas que os rodeavam. Seus dias como escravos do pecado são descritos por Pedro como “vos- so fútil procedimento”.
Faz com que se lembrem de que foram redimidos dessa fútil existência por meio de uma transação transcendental. Haviam sido libertos da escravidão da conformidade com o mundo, mediante o pagamento de um resgate infinito.
Se um crente fosse tentado a voltar à complacência pessoal e ao desprezo a Deus, deveria lembrar-se de que Jesus Cristo, com o Pai e o Espírito Santo, traçou um plano de libertação do pecador.
Apelo e Oração: Antes de sermos libertos, estávamos condenados. Nossa libertação foi totalmente paga. Você sabe que Jesus Cristo é o seu Libertador? Você sabe que seu livramento foi comprado? Foi comprado por um preço muito alto, o preço não menos do que o sangue de Jesus Cristo, o Santo de Deus.
Apelo e Oração: Antes de sermos libertos, estávamos condenados. Nossa libertação foi totalmente paga. Você sabe que Jesus Cristo é o seu Libertador? Você sabe que seu livramento foi comprado? Foi comprado por um preço muito alto, o preço não menos do que o sangue de Jesus Cristo, o Santo de Deus.
Related Media
Related Sermons