Faithlife Sermons

A humildade e a glória do Rei

Lucas - Parte 1: Galileia  •  Sermon  •  Submitted
0 ratings
· 18 views

Deus é o soberano, que faz cumprir seu propósito por meio das ações humanas. Este é um propósito gracioso para com os humildes, de salvar o perdido seja ele quem for - a bênção é para todo o povo. É um propósito de paz. O Reino vem sileciosamente, sem alarde. O seu Rei prometido é um Rei humilde, que vem para ser colocado não num palácio, mas numa manjedoura. Ele é digno de receber toda a adoração pelo seu poder, glória, bondade e graça.

Notes
Transcript

Lucas 2.1–20 RA
Naqueles dias, foi publicado um decreto de César Augusto, convocando toda a população do império para recensear-se. Este, o primeiro recenseamento, foi feito quando Quirino era governador da Síria. Todos iam alistar-se, cada um à sua própria cidade. José também subiu da Galileia, da cidade de Nazaré, para a Judeia, à cidade de Davi, chamada Belém, por ser ele da casa e família de Davi, a fim de alistar-se com Maria, sua esposa, que estava grávida. Estando eles ali, aconteceu completarem-se-lhe os dias, e ela deu à luz o seu filho primogênito, enfaixou-o e o deitou numa manjedoura, porque não havia lugar para eles na hospedaria. Havia, naquela mesma região, pastores que viviam nos campos e guardavam o seu rebanho durante as vigílias da noite. E um anjo do Senhor desceu aonde eles estavam, e a glória do Senhor brilhou ao redor deles; e ficaram tomados de grande temor. O anjo, porém, lhes disse: Não temais; eis aqui vos trago boa-nova de grande alegria, que o será para todo o povo: é que hoje vos nasceu, na cidade de Davi, o Salvador, que é Cristo, o Senhor. E isto vos servirá de sinal: encontrareis uma criança envolta em faixas e deitada em manjedoura. E, subitamente, apareceu com o anjo uma multidão da milícia celestial, louvando a Deus e dizendo: Glória a Deus nas maiores alturas, e paz na terra entre os homens, a quem ele quer bem. E, ausentando-se deles os anjos para o céu, diziam os pastores uns aos outros: Vamos até Belém e vejamos os acontecimentos que o Senhor nos deu a conhecer. Foram apressadamente e acharam Maria e José e a criança deitada na manjedoura. E, vendo-o, divulgaram o que lhes tinha sido dito a respeito deste menino. Todos os que ouviram se admiraram das coisas referidas pelos pastores. Maria, porém, guardava todas estas palavras, meditando-as no coração. Voltaram, então, os pastores glorificando e louvando a Deus por tudo o que tinham ouvido e visto, como lhes fora anunciado.
Introdução
Carnaval fora de época e Natal fora de época
Um problema de manutenção - a falta de graxa em um mecanismo de controle - foi uma das principais causas do acidente do MD-80 da Alaska Airlines que caiu sobre o Oceano Pacífico no dia 31 de janeiro de 2000, próximo à Califórnia, e que causou 88 mortes, segundo a conclusão das investigações publicada hoje.
Esquecemos que coisas simples podem ter grande importância, significado. Temos dificuldade em conciliar grandeza e humildade. O que deslumbra é o sensivelmente grandioso. Desprezamos a beleza do sutil, às vezes imperceptível.
Explicação
Mt e Lc contam. Lc dá um detalhe extra, conforme seu estilo detalhado: situa a sua narração histórica e geograficamente. Não uma data exata - não sabemos o dia em que Jesus nasceu - mas uma época exata, os dias de Otávio Augusto, primeiro imperador de Roma. Um bom governante, paz e prosperidade do Império. Eficiência administrativa.
Censo: finalidade tributária. Cada um na cidade de sua família. José, família de Davi (), vai até a cidade de origem do rei, Belém, cerca de 140 km. Imagine a dificuldade para Maria! E ela nem tinha a necessidade de ir junto, talvez preocupação de José em deixar sua noiva sozinha às vésperas do parto.
Fatos aparentemente aleatórios, não fosse uma antiga profecia (). Admiravelmente, Deus cumprindo o seu propósito através de atos humanos desconexos aos nossos olhos.
Miquéias 5.2 RA
E tu, Belém-Efrata, pequena demais para figurar como grupo de milhares de Judá, de ti me sairá o que há de reinar em Israel, e cujas origens são desde os tempos antigos, desde os dias da eternidade.
Maravilhoso saber que Deus usa todas as coisas, até o propósito dos maus para o seu bom plano. Não se aflija na maldade humana ou na aparente falta de sentido. O mais importante da vida não estão nas coisas e acontecimentos evidentes, mas no significado que se esconde por detrás delas.
Chegam a Belém, cidade provavelmente lotada por conta do censo. Na hospedaria não há lugar. Não julgue o estalajadeiro tão rápido!
Muitas pessoas são como o estalajadeiro: não recebem a Jesus não por maldade ou ódio, mas porque estão tão atarefados e sobrecarregados com o seu dia-a-dia que nem reparam na bênção e graça que está diante deles. Nós empregamos tempo suficiente para contemplar a grandeza da obra de Deus?
(clique) Ele ainda tenta acomodar Maria e José, provavelmente no andar debaixo (explicar as casas dos tempo de Jesus). A cena do presépio numa gruta provavelmente está equivocada.
Cenário de uma cena que mudaria a história do mundo, a nossa história. Uma cena construída de humildade e glória.

A humildade e glória do Rei

A humildade do Rei (v. 6-7)

Completam-se os dias de Maria; mas não só os dela. O tempo de Deus para cumprir a promessa e encerrar a espera pelo Salvador.
Não é o que se esperaria para um rei - nem para nossos filhos. ILU: os preparativos para a chegada de um bebê. O que Jesus tem? Um comedouro de animais, um monte de palha e algumas faixas.
Associamos a humilhação de Cristo à cruz, mas desde o berço sua vida foi de humilhação. Sendo Senhor de tudo: berço de palha, não tinha onde repousar a cabeça; sendo perfeitamente santo, experimentou todas as consequências do pecado; sendo a própria Sabedoria, usou de paciência diante da dureza de entendimento humano; sendo a própria Vida, escolheu morrer de modo horrendo.
Não é o que se esperaria para um rei - nem para nossos filhos. ILU: os preparativos para a chegada de um bebê.
Associamos a humilhação de Cristo à cruz, mas desde o berço sua vida foi de humilhação. Sendo Senhor de tudo: berço de palha, não tinha onde repousar a cabeça; sendo perfeitamente santo, experimentou todas as consequências do pecado; sendo a própria Sabedoria, usou de paciência diante da dureza de entendimento humano; sendo a própria Vida, escolheu morrer de modo horrendo.
A humildade também se relaciona com Belém. A cidade de origem de Davi, de um humilde pastor que sai para governar. Jesus é filho de Davi também em sua humildade original.
Fez-se o servo sofredor
Esvaziou-se de sua glória, assumiu a forma de um servo sofredor, fez-se servo de muitos. Tudo como um sinal de sua graça em favor de pecadores como nós ().
A humildade também se relaciona com Belém. A cidade de origem de Davi, de um humilde pastor que sai para governar. Jesus é filho de Davi também em sua humildade original.
Esvaziou-se de sua glória, assumiu a forma de um servo sofredor, fez-se servo de muitos. Como servo sofredor ele não faz alarde, não eleva sua voz nas praças. Tudo como um sinal de sua graça em favor de pecadores como nós ().
2Coríntios 8.9 RA
pois conheceis a graça de nosso Senhor Jesus Cristo, que, sendo rico, se fez pobre por amor de vós, para que, pela sua pobreza, vos tornásseis ricos.
Mas no mesmo lugar em que há a humildade, há o amor do pai. Imagine José, enrolando a criança em faixas, arrumando a manjedoura, talvez cobrindo-a com o seu manto. O amor de um pai em ação. Reflexo do amor maior do Pai ().
Lucas 3.22 RA
e o Espírito Santo desceu sobre ele em forma corpórea como pomba; e ouviu-se uma voz do céu: Tu és o meu Filho amado, em ti me comprazo.
Este amor que é transmitido a nós, que faz com que pecadores indignos também sejam chamados de filhos amados.
Por mim, querido Jesus, foi tua encarnação
Tua dor mortal e a oblação de tua vida;
Tua dor mortal e a oblação de tua vida;
Tua morte de angústia e tua amarga paixão,
Para minha salvação.
Johann Heermann
(Clique) O luxo da gruta da Natividade em comparação com a cena original: não há comparação; mas não há comparação porque a manjedoura é muito mais gloriosa, porque a perfeita manifestação do amor do Pai está ali, na pessoa de Jesus.
Olhe para a manjedoura com a mesma certeza do amor de Deus com que você olha para a cruz.
Porém, não se engane. Pois na mesma medida em que este é um acontecimento cercado de humildade, é também um acontecimento cercado de glória.

A glória do Rei (v. 8-20)

O nascimento não é anunciado a Herodes, a Augusto ou ao sumo-sacerdote em Jerusalém, mas a um grupo de pastores. Homens de má reputação, não cumpriam os deveres religiosos, tomados por desonestos. Mas aos rejeitados da terra é dada a boa notícia do nascimento do Rei.
. Sobre estes homens repentinamente resplandeceu a luz da glória de Deus, sinal de sua presença. Glória que sempre desperta terror.
O homem pecador tem medo de Deus. Ele sabe que pode ser justamente consumido; mas o anjo vem em paz, com uma mensagem de grande alegria. Esta é a mensagem para você também hoje.
Qual a boa notícia?
Não tenham medo - parem de ter medo de Deus. Sobre vocês está o favor de Deus. A vontade de Deus não é que vocês pereçam - nem nenhum de nós.
Para todo o povo - sem distinção. Não importa se vocês são pessoas rejeitadas, Deus não os rejeitou. Deixem o temor de homens, aproximem-se com confiança.
Nasceu hoje aquele que é
O Salvador: aquele que veio para libertar vocês da escravidão do pecado e livrá-los da ira de Deus
O Cristo, Filho de Davi: aquele que era prometido desde o início dos tempos.
O Senhor: não Cesar, nem Herodes - o Rei justo, que tem o mundo em suas mãos. Não apenas um homem, mas Deus conosco.
A importância de Jesus não está nos acontecimentos de seu nascimento, mas em quem ele é. Nisto a glória do Natal. Deus veio até nós, com poder e glória para nos salvar.
‘Vocês terão um sinal’, algo que mostra que o anunciado é verdade: o incomum da cena, uma criança recém-nascida em uma manjedoura. Testemunhas da fidelidade de Deus - e realmente eles viram.
A
O que está acontecendo é algo tão glorioso que as cortinas do céu se abrem. Um exército de anjos que não se contém neste mistério - o Jesus eterno agora era uma criança numa manjedoura. Não necessariamente cantam, mas proclamam.
O seu cântico:
Glória a Deus... paz aos homens..' - Deus vem primeiro, depois o homem. Isto não pode ser invertido.
Deus é glorificado por sua boa vontade em favor dos homens a quem ele quer bem. Esta boa vontade se manifesta em paz por meio de Jesus Cristo. Ele se agrada de nós por meio de Jesus (). Deus se agrada em nos reconciliar com ele, nós a quem ele quer bem.
Romanos 5.1 RA
Justificados, pois, mediante a fé, temos paz com Deus por meio de nosso Senhor Jesus Cristo;
Você consegue imaginar as reações dos pastores quando se faz silêncio? Agora eles não podem se calar. Correm, encontram o menino e sua família, contam o que aconteceu. Maria, caráter reflexivo, guarda todas estas coisas em seu coração, certamente lembrando das palavras do anjo. Jesus não era mais apenas dela!
Pastores, de homens indignos a testemunhas da história. Uma notícia que não se pode reter, mas que se deve proclamar. O Rei chegou! A notícia de um evento glorioso, revestido de humildade. Humildade e glória que acompanhariam Jesus ao longo de todo o seu ministério. Humildade e glória que agora pertencem à Igreja, este aparentemente fraco grupo de pessoas, mas a quem está destinado reinar com Cristo para sempre.
Conclusão
(clique) O nascimento de Jesus nos mostra o poder da simplicidade, em como um acontecimento corriqueiro e humilde pode ter um significado grandioso, que só podemos compreender se virmos o mundo com os olhos dos valores divinos, não humanos.
Aplicação
É preciso maravilhar-se com a cena, mas é necessária também reflexão acerca do que ela quer dizer. Você já reconheceu o sentido do Natal? Já sabe quem é a criança na manjedoura? Ele é o seu Senhor, o seu Salvador?
Como igreja, nós devemos fazer o trabalho fielmente, mas sem competição e sem chamar a atenção para nós mesmos. "As trombetas caem melhor nas mãos dos anjos, não nas nossas".
O que os anjos fizeram é o padrão do que nós devemos fazer: celebração e proclamação de boas novas.
O que Deus faz nos revelando seu Filho é algo tão maravilhoso que é impossível reter a boa notícia apenas para nós
Que o Senhor nos abençoe a celebrar o Natal, a grande festa da humildade e glória do Rei. todos os dias.
O que os anjos fizeram é o padrão do que nós devemos fazer: celebração e proclamação de boas novas.
Ainda nos causa surpresa e maravilhamento reconhecer que Deus cumpre o que diz? Ou isto tornou-se apaenas um clichê?
Related Media
Related Sermons