Faithlife Sermons

Escolhas da Vida

As decisões tomada hoje  •  Sermon  •  Submitted
0 ratings
· 7 views

As esolhas feitas hoje, pode influência no fututa tanto para a salvação como para a perdição. Por isso devemos pensar qual é a melhor decisão a tomar hoje.

Notes & Transcripts | Sermon Questions

Introdução

A vida é feita de escolhas, seja ela certa ou errado, e todos nós devemos escolher uma das duas opção. Neste momento você tomou duas mil decisões para vir ao culto da igreja; exemplo disso: escovar os dente ou não, vestir está roupa ou aquela, calçar este sapato ou não, chegar sedo ou tarde no culto. A nossa vida e repleta de decisões que são tomadas todos os dias através de horas, minutos e segundos.
Todas as decisões tomadas em nossas vidas podem mudar nossos destinos, para a salvação ou para perdição eterna. As decisões fazem parte da liberdade concedida por Deus ao Homem chamada de livre arbítrio.
Neste culto falaremos em decisões tomadas a dois mil anos atrás no julgamento de Jesus, o qual teve escolhas eternas.
texto:
Lucas 23.18–25 RA
Toda a multidão, porém, gritava: Fora com este! Solta-nos Barrabás! Barrabás estava no cárcere por causa de uma sedição na cidade e também por homicídio. Desejando Pilatos soltar a Jesus, insistiu ainda. Eles, porém, mais gritavam: Crucifica-o! Crucifica-o! Então, pela terceira vez, lhes perguntou: Que mal fez este? De fato, nada achei contra ele para condená-lo à morte; portanto, depois de o castigar, soltá-lo-ei. Mas eles instavam com grandes gritos, pedindo que fosse crucificado. E o seu clamor prevaleceu. Então, Pilatos decidiu atender-lhes o pedido. Soltou aquele que estava encarcerado por causa da sedição e do homicídio, a quem eles pediam; e, quanto a Jesus, entregou-o à vontade deles.
lc 23.18-

Lucas 23.18–25 RA
Toda a multidão, porém, gritava: Fora com este! Solta-nos Barrabás! Barrabás estava no cárcere por causa de uma sedição na cidade e também por homicídio. Desejando Pilatos soltar a Jesus, insistiu ainda. Eles, porém, mais gritavam: Crucifica-o! Crucifica-o! Então, pela terceira vez, lhes perguntou: Que mal fez este? De fato, nada achei contra ele para condená-lo à morte; portanto, depois de o castigar, soltá-lo-ei. Mas eles instavam com grandes gritos, pedindo que fosse crucificado. E o seu clamor prevaleceu. Então, Pilatos decidiu atender-lhes o pedido. Soltou aquele que estava encarcerado por causa da sedição e do homicídio, a quem eles pediam; e, quanto a Jesus, entregou-o à vontade deles.
lc23.18-
Todo ser Humano toma duas mil decisões por dia Ambos tem o lado bom e o lado ruim . Ai cabe a voce ver qual das duas é melhor pra voce . Mas sabendo que a mentira tem pernas curtas . E mesmo que voce saiba mentir , pode ser daqui 10 ou 20 anos . As pessoas vao ficar sabendo . E mesmo que verdade as vezes machuca hoje , amanha ela pode te ajudar .

A sala de Julgamento de Pilatos

Humano toma duas mil decisões por dia Ambos tem o lado bom e o lado ruim . Ai cabe a voce ver qual das duas é melhor pra voce . Mas sabendo que a mentira tem pernas curtas . E mesmo que voce saiba mentir , pode ser daqui 10 ou 20 anos . As pessoas vao ficar sabendo . E mesmo que verdade as vezes machuca hoje , amanha ela pode te ajudar .

A sala de Julgamento de Pilatos

No local de julgamento com Pilatos havia vários grupos de pessoas, as quais tomariam as maiores decisões de suas vidas. Estas decisões tomadas afetaria toda a nação de Israel e o mundo por completo. Neste julgamento estava o filho de Deus sendo julgado como um malfeitor por sua própria nação, a qual veio salvar (Mt 18:11).
“Na sala de julgamento de Pilatos, o governador romano, acha-Se Cristo, atado como um preso. Em torno dEle está a guarda de soldados, e a sala enche-se rapidamente de espectadores. Logo fora da entrada encontram-se os juízes do Sinédrio, sacerdotes, príncipes, anciãos e povo.”
Trecho de: Ellen G. White. “O Desejado de Todas as Nações”.pág, 1613. iBooks; Este eventos está baseado em , ; ; ; ; .”
Trecho de: Ellen G. White. “O Desejado de Todas as Nações”.pág, 1613. iBooks;
Texto :
Mateus 18.11 RA
[Porque o Filho do Homem veio salvar o que estava perdido.]
Trecho de: Ellen G. White. “O Desejado de Todas as Nações”. iBooks.
Trecho de: Ellen G. White. “O Desejado de Todas as Nações”.pág, 1613. iBooks;
Trecho de: Ellen G. White. “O Desejado de Todas as Nações”.pág, 1613. iBooks; Este eventos está baseado em , ; ; ; ; .”
“Este eventos está baseado em , ; ; ; ; .”

Grupos que estavam no julgamento de Jesus :
Participantes do julgamento :
1. O rei Herodes
2. O governador Pilat
3. Os lideres religiosos
4. Os soldados romanos
5. O povo Judeu
Todas as decisões tomada na sala de julgamento de Pilatos mudaria a vida de todas as pessoas que estavam naquele local. O julgamento abrangeu os que participaram direto ou indiretamente do julgamento.

Jesus no tribunal de Pilatos

Pilatos muita vezes já tinha ouvido falar de Jesus, o qual foi trazido para ser jugado. A sua própria mulher conhecia muito bem os milagres e curas realizados por Jesus.
tinha
"O aspecto de Cristo produziu favorável impressão em Pilatos. Foi despertado o lado melhor de sua natureza. Ouvira falar de Jesus e Suas obras. Sua esposa contara-lhe alguma coisa dos maravilhosos feitos realizados pelo Profeta galileu, que curara os doentes e ressuscitara os mortos. Agora, como se fora um sonho, isso se reavivou na memória de Pilatos”
Trecho de: Ellen G. White. “O Desejado de Todas as Nações”.pág, 1615.iBooks.
Apropria mulher de Pilatos ao ver Jesus sendo jugado avisou a seu esposo, não se envolva no julgamento deste justo.
texto:
Mateus 27.19 RA
E, estando ele no tribunal, sua mulher mandou dizer-lhe: Não te envolvas com esse justo; porque hoje, em sonho, muito sofri por seu respeito.

Festividade Romana

Era costume Romano no dia da páscoa o governador solta um preso conforme a vontade do povo. Pilatos usou-se deste costume para se livrar da culpa de julgar Jesus; assim deixando a escolha do povo.
Pilatos querendo liberta Jesus
Mas, Pilatos usou deste costume para se livrar da culpa de julgar Jesus ou até tenta-lo libertado
“ Lembrou-se então de um costume que poderia trazer o libertamento de Jesus. Era uso, por ocasião dessa festa, soltar algum preso segundo a escolha do povo. Costume de invenção pagã, não havia sombra de justiça nesse proceder, mas era sobremaneira apreciado pelos judeus.”
Trecho de: Ellen G. White. “O Desejado de Todas as Nações”. pág, 1638. iBooks.

Jesus de Barrabás

Quando Pilatos decide seguir o costume romano de solta um preso, na páscoa. Estava preso no cárcere um judeu muito rebelde (; ) chamado Jesus de Barrabás, preso por homicídio e sedição entre o povo judeu.
É possível que ele fosse membro do partido judeu violento chamado Zelotes. A rebelião mencionado em Marcos é desconhecido em outras fontes, mas, aparentemente, era bem conhecido na Palestina.
Jon L. Dybdahl, org., Andrews Study Bible Notes (Berrien Springs, MI: Andrews University Press, 2010), 1322.

Judeu rebelde preso pelos romanos sob a acusação de homicídio (Mt 27:16; Mc 15:7). Os sacerdotes persuadiram Pilatos para que o deixasse em liberdade e não a Jesus (Mt 27:17, 20; Lc 23:18).

Jon L. Dybdahl, org., Andrews Study Bible Notes (Berrien Springs, MI: Andrews University Press, 2010), 1322.
Jon L. Dybdahl, org., Andrews Study Bible Notes (Berrien Springs, MI: Andrews University Press, 2010), 1322.
Alguns manuscritos antigos apresenta o nome de Barrabás como sendo "Jesus de Barrabás". O significado do nome de Barrabás é "filho do pai", isso reflete uma prosa á pessoa de Jesus cristo, o qual é o verdadeiro filho de Deus.

Jesus de Barrabás ou Jesus Cristo

O julgamento final ficou para o povo escolher Jesus de Barrabás ou Jesus o Cristo. A escolha do povo foi conclusiva no julgamento com grandes gritos crucifica-o.
texto:
Lucas 23.23–25 RA
Mas eles instavam com grandes gritos, pedindo que fosse crucificado. E o seu clamor prevaleceu. Então, Pilatos decidiu atender-lhes o pedido. Soltou aquele que estava encarcerado por causa da sedição e do homicídio, a quem eles pediam; e, quanto a Jesus, entregou-o à vontade deles.
lc 23:
“Como um urro de animais ferozes, veio a resposta da turba: Solta Barrabás! E avolumava-se mais e mais o clamor: Barrabás! Barrabás! Pensando que o povo talvez não houvesse compreendido a pergunta, Pilatos exclamou outra vez: “Quereis que vos solte o Rei dos Judeus?” Mas eles clamaram novamente: “Fora daqui com Este, e solta-nos Barrabás!” “Que farei então de Jesus, chamado Cristo?” indagou Pilatos. De novo a multidão encapelada rugiu como demônios. Os próprios demônios, em forma humana, achavam-se na turba, e que se poderia esperar, senão a resposta: “Seja crucificado”? .”
Trecho de: Ellen G. White. “O Desejado de Todas as Nações”.pág, 1639-1640.iBooks.
A escolha do povo judeu tiveram consequências para a nação. Aproximadamente 40 anos depois o general Vespasiano e seu filho Tito destruíram a cidade de Jerusalém e o tempo por completo.
Escolha do povo judeu
Mateus 27.25 RA
E o povo todo respondeu: Caia sobre nós o seu sangue e sobre nossos filhos!
mt 27.
Mateus 27.25–26 RA
E o povo todo respondeu: Caia sobre nós o seu sangue e sobre nossos filhos! Então, Pilatos lhes soltou Barrabás; e, após haver açoitado a Jesus, entregou-o para ser crucificado.
A escolha da nação judaica condenou muitos judeus na invasão de Vespasiano e Tito no 70 d.C . Nesta invasão muitos judeus foram mortos e crucificados por suas próprias escolhas.
mt 27.
“Quando Pilatos se declarou inocente do sangue de Cristo, Caifás respondeu desafiadoramente: “O Seu sangue caia sobre nós e sobre os nossos filhos”. . As tremendas palavras foram repetidas pelos sacerdotes e príncipes; e ecoadas pela turba, num bramir não humano de vozes. Toda a multidão respondeu, dizendo: “Seu sangue caia sobre nós e sobre nossos filhos.”
desafiadoramente: “O Seu sangue caia sobre nós e sobre os nossos filhos”. . As tremendas palavras foram repetidas pelos sacerdotes e príncipes; e ecoadas pela turba, num bramir não humano de vozes. Toda a multidão respondeu, dizendo: “Seu sangue caia sobre nós e sobre nossos filhos.”
Trecho de: Ellen G. White. “O Desejado de Todas as Nações”. pág, 1653-1654. iBooks.
A escolha de Pilatos
“Antes de assim fazer, ele próprio interrogou particularmente os guardas. Estes, temendo pela própria segurança, não ousaram ocultar nada, e Pilatos tirou deles a narração de tudo quanto ocorrera. Não levou adiante a questão, mas desde aquele dia não houve mais paz para ele.”
Trecho de: Ellen G. White. “O Desejado de Todas as Nações”. pág, 1752.iBooks.
Trecho de: Ellen G. White. “O Desejado de Todas as Nações”. pág, 1752.iBooks.
Os historiadores relatam que Pilatos deste este evento não deve mais paz e no final de sua vida ficou louco.
A escolha de Caifás
A história relata que Caifás ao ouvir dos guardas romanos que Jesus ressuscitou dos mortos, ficou atônico sem fala. Entendeu que sua escolha foi errada condenando o filho de Deus a morte.
“O rosto dos sacerdotes estava como o de um morto. Caifás tentou falar. Moveram-se-lhe os lábios, mas não conseguiram emitir nenhum som. ”
Trecho de: Ellen G. White. “O Desejado de Todas as Nações”.pág,1749. iBooks.
Trecho de: Ellen G. White. “O Desejado de Todas as Nações”.pág,1749. iBooks.

Conclusão

A pergunta neste momento é feita a você, quem você teria escolhido para ser jugado á dois mil anos atrás ? Jesus de Barrabás ou Jesus chamo Cristo?
Para respondemos a estás perguntas devemos pensar qual tem sido as nossas escolhas hoje! As nossas escolhas hoje demostram qual teria sido as escolha do passado.
Não que você mudar suas escolhas hoje !
Related Media
Related Sermons