Faithlife Sermons

Deus está no Controle

Salmos  •  Sermon  •  Submitted
0 ratings
· 5 views
Notes & Transcripts
Introdução
Anos atrás a expressão “Deus não está morto” ganhou força devido ao filme que levava este nome. A tentativa era de ir contra a afirmação de Nietzsche “Deus está morto”. Mas o que poucos sabem é o que essa frase de fato significa. Ele não estava querendo dizer que em algum momento Deus existiu, mas agora já não existe. Essa frase significa que, naquele contexto em que vivia, a crença em Deus havia deixado de ser razoável, útil, necessária e relevante. O homem não precisava mais se apoiar no conceito "Deus".
Ao olhar para a sociedade hoje, a maneira como ela enxerga a vida, seus valores, suas ideias, podemos afirmar que sim, Deus está morto. E nem precisamos de muito esforço para perceber isso, poucos segundos em algum site de notícias ou em uma rede social seriam suficientes. Há muito tempo Deus parou de ser aquele a quem pessoas buscam para, assim, terem sentido e direção. Obviamente iremos discordar das propostas do filósofo, mas o diagnóstico está exato. Por isso sim, "Deus está morto". Qual a proposta de Deus? Volte a Ele!
A Rebelião das Nações (2.1-3)
O escritor do é um rei de Israel que , identifica como o rei Davi. A situação que ele vivia, nesse momento, era o risco de uma revolta de nações (vv.1,2) que estavam sob seu domínio em uma espécie de motim (v.3). A possibilidade de elas criarem uma liga militar trazia um grande risco para o rei, chamado aqui de “seu ungido”. A revolta dos amonitas e de povos contratados para combaterem os israelitas () é um possível pano de fundo histórico para a composição desse salmo.
A Resposta do Senhor (2.4-9)
Porém, enquanto tais povos se uniam e conspiravam contra Davi (vv.1-3), aquilo que era um risco real para Israel era motivo de risos para Deus (v.4). Deus “ri” e “caçoa” dos inimigos do seu protegido. Tal reação se deve a absurda diferença entre a capacidade dos inimigos de Davi de feri-lo e a capacidade do Senhor de protegê-lo. A diferença é tão grande que a ousadia dos ofensores causa risos em lugar de pânico. O próprio Deus demonstra o motivo de serem inúteis os planos dos povos dizendo: “Eu ungi meu rei sobre Sião, meu monte santo”. Desse modo, levantar-se contra o rei de Israel era se levantar contra Deus que o colocou lá. Não é possível enfrentar um oponente como Deus.
Transporte
Apesar da útil e completa lição que temos ao olhar para o texto sob esse prisma, o Novo Testamento dá uma visão mais ampla do sentido desse salmo. Vários escritores neotestamentários associam o a Jesus como um cumprimento profético do que Davi escreveu. Em ,, a igreja cita o trecho do salmo que diz “por que se enfureceram os gentios e os povos imaginaram coisas vãs? Levantaram-se os reis da terra e as autoridades ajuntaram-se à uma contra o Senhor e contra o seu Ungido” e faz uma aplicação do texto se referindo a Herodes, Pilatos, gentios e israelitas que se uniram contra Jesus (,). Paulo e o autor de Hebreus relacionam o texto “tu és meu Filho, eu, hoje, te gerei” a Jesus (; ; ). Além disso, menções no sobre o seu reinado em Sião sobre as nações que são sua herança, seu cetro de ferro, sua ira vindoura e a felicidade para os que nele se refugiam são referências que se cumprem melhor em Cristo que no próprio rei Davi, escritor do salmo.
Atos dos Apóstolos 4.27 BEARA
porque verdadeiramente se ajuntaram nesta cidade contra o teu santo Servo Jesus, ao qual ungiste, Herodes e Pôncio Pilatos, com gentios e gente de Israel,
Atos dos Apóstolos 4.28 BEARA
para fazerem tudo o que a tua mão e o teu propósito predeterminaram;
Atos dos Apóstolos 4.25 RAStr
que disseste por intermédio do Espírito Santo, por boca de Davi, nosso pai, teu servo: Por que se enfureceram os gentios, e os povos imaginaram coisas vãs?
Atos dos Apóstolos 4.26 BEARA
Levantaram-se os reis da terra, e as autoridades ajuntaram-se à uma contra o Senhor e contra o seu Ungido;
Acontece que apesar de antigo, o salmo é bem atual. Podemos perceber esta revolta das nações (e do Brasil) ao nosso redor quando estão decididamente a romper seu compromisso com Deus.
- Homosexualidade;
- Conceito de família;
- O ódio que vemos propagado nas mídias (especialmente Globo) contra cristãos, evangélicos, Bíblia;
- Bolívia;
Só você se “antenar” e começará a perceber esta revolta, este rompimento. As pessoas, os governantes, os líderes das grandes organizações e empresas estão rompendo com Deus. Não querem mais saber de quem Ele é, do que Ele ordena. Não querem mais saber de Deus!
O verso 1 expressa o espanto do salmista sob a forma de uma pergunta retórica. Ele não pode acreditar que "as nações" traçariam algo destinado a falhar. Esses reis terrenos realmente estavam tomando posse ... contra o SENHOR (v. 2) quando estavam contra o Ungido.
Quando se vê o desse ângulo, novas lições para hoje nos surgem. Aprendemos que as maquinações do mundo contra o Messias são tão inúteis que causam risos no Senhor. Independente dos rumos da História e do poder dos homens, o Senhor Jesus é aquele que há de reinar e possuir toda a terra. Apesar de parecer que os maus nunca são punidos, a mão do Rei pesará sobre os perversos trazendo-lhes condenação.
Um escritor certa vez escreveu que, “enquanto o caos reina na terra por causa da arrogância humana e sua rejeição à Deus. Enquanto homens cambaleantes tentam estabelecer a sua independência rebelde que os conduz ao inferno. O Senhor e Seu Filho estão sentados no trono acima de tudo e todos se preparando para estabelecer o Seu reino com cetro de ferro”.
O fato é que, enquanto as nações se rebelam e juntas fazem um motim, Deus com o Seu Ungido, estão em Seu trono apenas esperando o momento. Haverá um momento em que Cristo virá com o Seu cetro de ferro, e não será fácil, e Ele vai colocar a casa em ordem.
Aplicações (2.10-12)
Depois de Deus dar as respostas, Ele passa a dar as Suas instruções. E você pode esquecer de tudo o que falei, mas não se esqueça disso:
1. v.10: “agora, pois, ó reis, sede prudentes; deixai-vos advertir, juízes da terra”
Sejam prudentes reis e autoridades! E se é uma advertência para as autoridades é uma boa advertência para nós também.
Ser prudente é deixar ser advertido. Aja com cautela! Ajam com sabedoria! Ouçam a minha repreensão! Não permitam que a sua cosmovisão política seja influenciada pelas mídias, pelas universidades, por partidos políticos! Mas sim, o que Deus pensa!
Deixem-se advertir por quem tem poder para advertir. É Ele quem tem autoridade. É Ele que tem soberania. É Ele que tem o poder para colocar um ponto final nesta história!
2. v.11: “Servi ao SENHOR com temor”
Servi ao Senhor com temor! Adorem ao Senhor! Adoração não é apenas o que você faz aqui quando a igreja se reúne, mas inclui uma postura submissa a Deus na sua vida. Adorem com temor, ou seja, saibam diante de quem vocês estão! Levem Deus á sério!
3. v.11: “e alegrai-vos nele com tremor”
Exultar tem tanto a ideia de uma alegria íntima até uma alegria de celebração de festa. O salmista está dizendo: “façam uma festa diante do Senhor, não se deixem abater pelas notícias internacionais”.
Mas façam uma festa com tremor. Não é um samba e carnaval! Com Deus não se brinca!
4. v.12: “Beijai o Filho para que se não irrite, e não pereçais no caminho; porque dentro em pouco se lhe inflamará a ira”
O que é isso?
Nos tempos antigos quando uma pessoa reconhecia a autoridade de um rei, ela se curvava diante daquele rei e lhe beijava os pés. Com este gesto ela está reconhecendo a autoridade daquele rei.
O que o salmista está dizendo é: “vocês estão diante do Rei, do Soberano da terra”. Beijem os seus pés, reconheça a Sua autoridade para que Ele não se ir e você não pereça, morra!
E como consequência o salmista diz: “Bem-aventurados todos os que nele se refugiam”. Este é um tema que aparece no salmo um e se repete aqui. Bem aventurado, feliz aquele que encontra refúgio no Senhor. A felicidade está em se viver debaixo desta autoridade e desta soberania.
Isso não significa que não passaremos por adversidades. Mas significa sim que, qualquer coisa que acontece ao filho de Deus e que ele tem a consciência que o Senhor é Soberano e que Ele tem autoridade, não importa o tipo de sofrimento, eu posso reconhecer que o meu Deus está no controle e no fim eu vou participar do Seu Reino Eterno, sem prejuízo algum!
Ao olhar para a sociedade hoje, a maneira como ela enxerga a vida, seus valores, suas ideias, podemos afirmar que sim, Deus está morto. E nem precisamos de muito esforço para perceber isso, poucos segundos em algum site de notícias ou em uma rede social seriam suficientes. Há muito tempo Deus parou de ser aquele a quem pessoas buscam para, assim, terem sentido e direção. Obviamente iremos discordar das propostas do filósofo, mas o diagnóstico está exato. Por isso sim, "Deus está morto". Qual a proposta de Deus? Volte a Ele!
Related Media
Related Sermons