Faithlife Sermons

O zelo de Fineias (esboço)

Sermon  •  Submitted
0 ratings
· 40 views
Notes & Transcripts

Introdução

O povo de Israel ficou aquém do Jordão se preparando para a travessia. Mas, por entre aquele atrativo ambiente encontraram um mal mais cruel do que poderosos exércitos de homens armados, e animais ferozes do deserto. Aquele território, tão rico em vantagens naturais, tinha sido contaminado por seus habitantes. No culto público de Baal, a principal divindade, levavam-se constantemente a efeito as cenas mais degradantes e iníquas. De todos os lados havia lugares que eram notados pela idolatria e licenciosidade, oferecendo seus próprios nomes a sugestão da vileza e corrupção do povo.

Tal ambiente exercia uma influência corruptora sobre os israelitas. Suas mentes se tornaram familiares com os vis pensamentos constantemente sugeridos; sua vida de comodidade e inação produzia os seus efeitos desmoralizadores; e quase inconscientemente estavam a afastar-se de Deus e chegando a uma condição em que seriam fáceis presas da tentação.

I. Não aceite os convites dos adoradores de Baal

*Deus tem uma posição radical contra a idolatria

Deuteronômio 13.6–9 RAStr

Se teu irmão, filho de tua mãe, ou teu filho, ou tua filha, ou a mulher do teu amor, ou teu amigo que amas como à tua alma te incitar em segredo, dizendo: Vamos e sirvamos a outros deuses, que não conheceste, nem tu, nem teus pais,dentre os deuses dos povos que estão em redor de ti, perto ou longe de ti, desde uma até à outra extremidade da terra,não concordarás com ele, nem o ouvirás; não olharás com piedade, não o pouparás, nem o esconderás,mas, certamente, o matarás. A tua mão será a primeira contra ele, para o matar, e depois a mão de todo o povo.

A princípio pouca comunicação houve entre os israelitas e seus vizinhos gentios; mas, depois de algum tempo, mulheres midianitas começaram a entrar furtivamente no acampamento. Sua aparência não provocara alarme, e tão silenciosamente eram executados os seus planos que a atenção de Moisés não foi chamada para o caso. Era o objetivo dessas mulheres, em sua associação com os hebreus, seduzi-los a transgredir a lei de Deus, atrair sua atenção para os ritos e costumes pagãos, e levá-los à idolatria. Tais intuitos eram cuidadosamente ocultos sob o aspecto de amizade, de modo que não houve suspeita dos mesmos, até para os guardas do povo. {PP 331.6}

O mesmo conselho serve para tudo o que me separa de Deus

a) Diversão mundana

> Festas

> Filmes

> Música

> Namoro

b) Filosofia mundana

> Relativismo

> Agnosticismo

c) Religião mundana

> Ir à igreja somente sem ter comunhão pessoal

> Ter a igreja como um clube social

> Não estar envolvido na missão da igreja

Foi associando-se com os idólatras e unindo-se às suas festas que os hebreus foram levados a transgredir a lei de Deus, e trazer Seus juízos sobre a nação. Assim, agora, é levando os seguidores de Cristo a associar-se com os ímpios e unir-se às suas diversões que Satanás é mais bem-sucedido ao induzi-los ao pecado. “Saí do meio deles, e apartai-vos, diz o Senhor; e não toqueis nada imundo”. 2Coríntios 6:17. Deus requer hoje de Seu povo uma distinção tão grande do mundo, nos costumes, hábitos e princípios, como exigia de Israel antigamente. Se fielmente seguirem os ensinos de Sua Palavra, existirá esta distinção; não poderá ser de outra maneira. As advertências feitas aos hebreus contra o identificarem-se com os gentios, não eram mais diretas ou explícitas do que as que vedam aos cristãos adaptar-se ao espírito e costumes dos ímpios. Cristo nos fala: “Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele”. 1 João 2:15. “A amizade do mundo é inimizade contra Deus”; “portanto qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus.” Tiago 4:4. Os seguidores de Cristo devem separar-se dos pecadores, procurando sua companhia apenas quando há oportunidade de fazer-lhes bem. Nunca seríamos demasiado decididos em evitar a companhia daqueles que exercem influência para desviar-nos de Deus. Ao mesmo tempo em que oramos: “Não nos deixes cair em tentação” (Mateus 6:13), devemos excluir a tentação tanto quanto possível. {PP 335.2}

II. Chame a responsabilidade para si

Números 25.6–7 RAStr

Eis que um homem dos filhos de Israel veio e trouxe a seus irmãos uma midianita perante os olhos de Moisés e de toda a congregação dos filhos de Israel, enquanto eles choravam diante da tenda da congregação.Vendo isso Finéias, filho de Eleazar, o filho de Arão, o sacerdote, levantou-se do meio da congregação, e, pegando uma lança,

Moisés era o profeta de Deus, Eleazar o sumo sacerdote e Josué o general, mas nenhum deles tomou uma atitude contra o casal promíscuo.

Precisamos de um compromisso do tipo "Faça o que tem de ser feito, e não apenas aquilo que te pedem"

Todos nós firmamos um compromisso com Deus em nosso voto batismal

Fineias tomou a frente do profeta, do sumo sacerdote e do general. Não tenha medo de se posicionar pelo certo quando for preciso.

Tenha seu compromisso com Deus acima do seu compromisso com os homens.

III. Deus faz aliança com quem é comprometido

1. Hoje muitos querem ser abençoados por Deus, mas Dt 28 fala diversas vezes "se", ou seja, a benção de Deus é condicional, diferentemente da salvação, que é apenas uma questão de aceitação

2. Se você como cristão se dedicar zelosamente à causa de Deus, Ele tem uma bênção e uma aliança pra você

3. Seja um defensor da verdade

4. Seja um promotor do bem e das boas causas cristãs

5. Se você ainda não é batizado, faça uma aliança com Deus

Conclusão

O pecado de Israel em Bete-Peor acarretou os juízos de Deus sobre a nação, e, embora os mesmos pecados hoje não sejam punidos tão prontamente, de um modo tão certo terão eles a sua paga. “Se alguém destruir o templo de Deus, Deus o destruirá”. 1Coríntios 3:17. A natureza determinou penas terríveis a estes crimes, penas estas que, mais cedo ou mais tarde, serão infligidas a todo o transgressor. São estes pecados mais do que outros quaisquer os que têm causado a terrível degeneração de nossa espécie, e o cortejo de moléstias e miséria que faz a desgraça do mundo. Os homens podem ter êxito ao esconder de seus semelhantes as suas transgressões, mas nem por isso deixarão de ceifar infalivelmente os resultados, em sofrimentos, moléstias, imbecilidade ou morte. E além desta vida encontra-se o tribunal do Juízo, com sentenças de eterna punição. “Os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus” (Gálatas 5:21), mas com Satanás e os anjos maus terão parte naquele “lago de fogo”, que é a “segunda morte”. Apocalipse 20:14. {PP 337.2}

Related Media
Related Sermons