Faithlife Sermons

JESUS E AS FORÇAS DO MAL (2)

Jesus de Nazaré  •  Sermon  •  Submitted
0 ratings
· 2 views
Notes & Transcripts
Sermon Tone Analysis
A
D
F
J
S
Emotion
A
C
T
Language
O
C
E
A
E
Social
View more →

INTRODUÇÃO

Na última semana vimos como o poder de Jesus é capaz de acalmar nossas preocupações.
Vimos como Jesus é capaz de trazer paz ao nosso coração através de uma só palavra.
Hoje, veremos como a poder de Jesus nos confere esperança frente às tribulações e opressões espirituais deste mundo.

A EXPULSÃO DOS DEMÔNIOS DO GERASENO

O texto bíblico que está na sequência apresenta um encontro de Jesus com um espíritulo imundo.
O encontro não foi entre Jesus e o jovem geraseno, mas entre Jesus e uma legião de demônios.
Vejamos o texto.
Mc 5.1-
Mark 5:1–14 RAStr
Entrementes, chegaram à outra margem do mar, à terra dos gerasenos.Ao desembarcar, logo veio dos sepulcros, ao seu encontro, um homem possesso de espírito imundo,o qual vivia nos sepulcros, e nem mesmo com cadeias alguém podia prendê-lo;porque tendo sido muitas vezes preso com grilhões e cadeias, as cadeias foram quebradas por ele, e os grilhões, despedaçados. E ninguém podia subjugá-lo.Andava sempre, de noite e de dia, clamando por entre os sepulcros e pelos montes, ferindo-se com pedras.Quando, de longe, viu Jesus, correu e o adorou,exclamando com alta voz: Que tenho eu contigo, Jesus, Filho do Deus Altíssimo? Conjuro-te por Deus que não me atormentes!Porque Jesus lhe dissera: Espírito imundo, sai desse homem!E perguntou-lhe: Qual é o teu nome? Respondeu ele: Legião é o meu nome, porque somos muitos.E rogou-lhe encarecidamente que os não mandasse para fora do país.Ora, pastava ali pelo monte uma grande manada de porcos.E os espíritos imundos rogaram a Jesus, dizendo: Manda-nos para os porcos, para que entremos neles.Jesus o permitiu. Então, saindo os espíritos imundos, entraram nos porcos; e a manada, que era cerca de dois mil, precipitou-se despenhadeiro abaixo, para dentro do mar onde se afogaram.Os porqueiros fugiram e o anunciaram na cidade e pelos campos. Então, saiu o povo para ver o que sucedera.
Este evento não aconteceu dentro da cidade de Gerasa, mas na periferia. Gerasa ficava 55 quilômetros do Mar da Galileia.
Gerasa ficava 55 quilômetros do Mar da Galileia.
Antes de chegar lá, Jesus esteve no mar da galileia, acalmando a tempestade. Tudo o que acontece neste texto, acontece imediatamente após os apóstolos terem visto Jesus acalmando a tempestade.
v.2 - Os sepulcros eram buracos cavados em rochas. Às vezes, usava-se cavernas ou grutas naturalmente esculpidas nas rochas. Todavia, arqueólogos têm desenterrado vários túmulos em grutas artificialmente esculpidos.
Estes sepulcros eram usados para colocar os corpos de pessoas mortas. Leprosos também viviam ali, por conta da rejeição social. Popularmente, falava-se que espíritos desencarnados e demônios viviam nestes sepulcros. As pessoas tinham medo deles.
Este jovem geraseno vem correndo a Jesus, saindo destes sepulcros.
v.4 - Aparentemente, os habitantes da cidade já haviam tentado prender o jovem. Mas, com as forças do mal que nele viviam, ele as destruía e voltava para os sepulcros.
v.5 - Como é típico das forças do mal, estes demônios queriam destruir este jovem fazendo com que ele se ferisse.
Após os embates iniciais com o geraseno, Jesus ordena às forças do mal que nele estavam que saíssem dele. E pergunta o nome.
v.9 - "Legião é o meu nome".
Legião era uma unidade militar romana que possuía entre 4 a 6 mil soldados. Uma legião de demônios vivia no corpo daquele jovem.
Após os demônios saírem e entrarem nos porcos (à pedido dos próprios demônios), os porqueiros correm anunciar à cidade o que havia ocorrido. Este é o primeiro anúncio.

A EXPULSÃO DE JESUS DE GERASA

Após Jesus ter expulso os demônios, ele mesmo foi expulso pelos gerasenos de sua região.
v.15 - Quando chegaram até onde Jesus estava, viram o jovem em perfeito estado.
Lembraram dos porcos e viram o jovem. Ao invés de se alegrarem com a cura do jovem, entristeceram-se com a morte dos porcos e, preocupados com a possibilidade de Jesus continuar a trazer prejuízos, pediram encarecidamente que fosse embora.
Jesus, educadamente, foi (v.17-18a).
Neste momento, o geraseno liberto suplicou que Jesus deixasse ele tornar-se um discípulo.
Jesus não permitiu e fez dele o primeiro missionário entre os gentios (esta região não era judia - vejam pelo fato de eles criarem porcos, um sacrilégio para os judeus).
Logo, Jesus esteve entre gentios e ordenou ao jovem que retornasse à sua casa e contasse tudo do que Deus havia feito por ele e como teve compaixão dele.

CONCLUSÃO

Jesus demonstrou seu poder sobre as forças da natureza no final do capítulo 4 e, agora, no início do capítulo 5, demonstrou seu poder sobre as forças do mal.
Ou seja, toda a criação se submete a Ele. O mar e o vento, anjos e demônios.
Com isso, os discípulos aprendem que nada foge do poder do Senhor. Nada foge do controle e soberania de Jesus.
Seus discípulos, conhecendo isso tudo, poderiam continuar suas vidas e ministérios certos de que nada lhes aconteceria sem a permissão do Senhor.
Eles poderiam caminhar certos de que o Espírito do Senhor e seus anjos os acompanharia por onde quer que andassem.
Assim nós também, hoje, não temos o que temer. O Senhor é o mesmo ontem, hoje e eternamente. Ele continua poderosamente ao nosso lado livrando-nos de todo mal, do que vemos e até do que não vemos.
Creia que o Senhor livra você diariamente de coisas que você nem mesmo percebe.
Por isso, louve-o com todo o seu coração. Não há outro como Ele. Não há outro que ame você como Ele.
"Quem é este que até o vento e o mar (e uma legião de demônios) lhe obedecem?"
Related Media
Related Sermons