Faithlife Sermons

Eu Creio

Sermon  •  Submitted
0 ratings
· 7 views
Notes
Transcript

Adversidade e fé, estabilidade emocional acima das circunstâncias

Referência Bíblica

Hab 3.17-19 “17 Ainda que a figueira (figos) não floresça, nem haja fruto na vide (uvas) ; o produto da oliveira (azeitonas) minta, e os campos não produzam mantimento; as ovelhas sejam arrebatadas do aprisco, e nos currais não haja gado, 18 todavia, eu me alegro no Senhor, exulto no Deus da minha salvação. 19 O Senhor Deus é a minha fortaleza, e faz os meus pés como os da corça, e me faz andar altaneiramente. Ao mestre de canto. Para instrumentos de cordas.”

Introdução

Período histórico - 700 anos a.C.
Israel - Reino Norte, havia sido levado cativo para a Assíria, cativeiro do qual nunca retornou como reino.
Os mesmos pecados que levaram Israel ao cativeiro imperavam em Judá:
Hc 1.2-4 “2 Até quando, Senhor, clamarei eu, e tu não me escutarás? Gritar-te-ei: Violência! E não salvarás? 3 Por que me mostras a iniquidade e me fazes ver a opressão? Pois a destruição e a violência estão diante de mim; há contendas, e o litígio se suscita. 4 Por esta causa, a lei se afrouxa, e a justiça nunca se manifesta, porque o perverso cerca o justo, a justiça é torcida.”
Sentença declarada - Hc 1.1 “1 Sentença revelada ao profeta Habacuque.”
O profeta acusa Deus de omissão
Hc 1.2 “2 Até quando, Senhor, clamarei eu, e tu não me escutarás? Gritar-te-ei: Violência! E não salvarás?”
A resposta de Deus surpreende o profeta, porque o juízo sobre Judá virá por meio de um povo moralmente pior de que Judá:
Hc 1.5-10 “5 Vede entre as nações, olhai, maravilhai-vos e desvanecei, porque realizo, em vossos dias, obra tal, que vós não crereis, quando vos for contada. 6 Pois eis que suscito os caldeus, nação amarga e impetuosa, que marcham pela largura da terra, para apoderar-se de moradas que não são suas. 7 Eles são pavorosos e terríveis, e criam eles mesmos o seu direito e a sua dignidade. 8 Os seus cavalos são mais ligeiros do que os leopardos, mais ferozes do que os lobos ao anoitecer são os seus cavaleiros que se espalham por toda parte; sim, os seus cavaleiros chegam de longe, voam como águia que se precipita a devorar. 9 Eles todos vêm para fazer violência; o seu rosto suspira por seguir avante; eles reúnem os cativos como areia. 10 Eles escarnecem dos reis; os príncipes são objeto do seu riso; riem-se de todas as fortalezas, porque, amontoando terra, as tomam.”
O profeta acusa Deus de agir em desconformidade com seus próprios atributos:
eterno, santo, rochedo (v. 12), puro de olhos, não pode ver o mal, não contempla a opressão (v. 13); contudo, tolerás os pérfidos e se cala diante da perversidade (v. 13).
Depois de feita a queixa, o professor fica em vigília para ver qual seria a resposta de Deus:
Hc 2.1 “1 Pôr-me-ei na minha torre de vigia, colocar-me-ei sobre a fortaleza e vigiarei para ver o que Deus me dirá e que resposta eu terei à minha queixa.”
Deus responde, assegurando que a nação por meio da qual ele traria juízo sobre Judá não sairia impune de seu próprio pecado:
Hc 2.5 “5 Assim como o vinho é enganoso, tampouco permanece o arrogante, cuja gananciosa boca se escancara como o sepulcro e é como a morte, que não se farta; ele ajunta para si todas as nações e congrega todos os povos.”
Os Ais - v. 12, 15, 19.
Diante das revelações de Deus, ou seja, que Ele não está indiferente a todos os atos de injustiça praticado pela nação de Judá; que Ele trará justiça por meio de uma nação ímpia; e finalmente, que castigará também essa nação por seus exageros, o professo se alarma, e suplica por um avivamento:
Habacuque 3.2 (ARA)
2 Tenho ouvido, ó Senhor, as tuas declarações,
e me sinto alarmado;
aviva a tua obra, ó Senhor, no decorrer dos anos,
e, no decurso dos anos, faze-a conhecida;
na tua ira, lembra-te da misericórdia.
Por fim, o professor chega a conclusão de que, longe de Deus ser omisso e de não agir conforme sua própria natureza, Ele está no controle de tudo, mesmo quando, aparentemente, permanece calado. Então, o profeta faz uma das declarações mais impressionantes e paradoxais das escrituras:
Habacuque 3.17–19 (ARA)
17 Ainda que a figueira não floresça,
nem haja fruto na vide;
o produto da oliveira minta,
e os campos não produzam mantimento;
as ovelhas sejam arrebatadas do aprisco,
e nos currais não haja gado,
18 todavia, eu me alegro no Senhor,
exulto no Deus da minha salvação.
19 O Senhor Deus é a minha fortaleza,
e faz os meus pés como os da corça,
e me faz andar altaneiramente.
Ao mestre de canto. Para instrumentos de cordas.

O que aprendemos com Habacuque e sua extraordinária declaração de fé?

I - A existência humana toda, quando vista sob a perspectiva teológica do Éden, equivale a um campo de guerra, onde as maiores batalhas têm como trincheiras a alma humana:
Habacuque 1.2–4 (ARA)
2 Até quando, Senhor, clamarei eu, e tu não me escutarás? Gritar-te-ei: Violência! E não salvarás? 3 Por que me mostras a iniquidade e me fazes ver a opressão? Pois a destruição e a violência estão diante de mim; há contendas, e o litígio se suscita. 4 Por esta causa, a lei se afrouxa, e a justiça nunca se manifesta, porque o perverso cerca o justo, a justiça é torcida.
II - A única forma de não sucumbir emocionalmente às adversidades inerentes à vida humana é manter o coração sincero no lugar mais sagrado, seu quarto de oração:
Habacuque 1.2 (ARA)
2 Até quando, Senhor, clamarei eu, e tu não me escutarás? Gritar-te-ei: Violência! E não salvarás?
Habacuque 1.12–13 (ARA)
12 Não és tu desde a eternidade, ó Senhor, meu Deus, ó meu Santo? Não morreremos. Ó Senhor, para executar juízo, puseste aquele povo; tu, ó Rocha, o fundaste para servir de disciplina. 13 Tu és tão puro de olhos, que não podes ver o mal e a opressão não podes contemplar; por que, pois, toleras os que procedem perfidamente e te calas quando o perverso devora aquele que é mais justo do que ele?
III - A fé nos embarca em um Boeing, que voa acima das nuvens tempestuosas, para que nos lembremos de que, acima da tempestade, sempre é dia claro:
Habacuque 3.17–19 (ARA)
17 Ainda que a figueira não floresça,
nem haja fruto na vide;
o produto da oliveira minta,
e os campos não produzam mantimento;
as ovelhas sejam arrebatadas do aprisco,
e nos currais não haja gado,
18 todavia, eu me alegro no Senhor,
exulto no Deus da minha salvação.
19 O Senhor Deus é a minha fortaleza,
e faz os meus pés como os da corça,
e me faz andar altaneiramente.
Ao mestre de canto. Para instrumentos de cordas.
Related Media
Related Sermons