Faithlife Sermons

Uma igreja perserverante

Sermon  •  Submitted
0 ratings
· 1 view
Notes
Transcript
Sermon Tone Analysis
A
D
F
J
S
Emotion
A
C
T
Language
O
C
E
A
E
Social
View more →

Atos 2. 42-47

1. Na doutrina dos apóstolos.

O que era a doutrina dos apóstolos? Era o evangelho. Consistia em tudo o que Jesus fez e falou durante o seu ministério terreno e que agora estava sendo proclamado por intermédio dos apóstolos. Um resumo da doutrina dos apóstolos está nos versículos anteriores, no discurso de Pedro.
Havia temor: resultado do ensino. Ensino da palavra não deve nos levar a arrogância teológica, mas a um temor de que estamos cada vez mais próximos de Deus.
Sinais e prodígios eram feitos por intermédio dos apostólos para confirmar a doutrina dos apóstolos. Em um contexto onde a escrita não era disseminada como nos dias de hoje, a presença de sinais e prodígios era fundamental.

2. Na comunhão

Eles estavam juntos. Havia tempo de qualidade na presenaça do Senhor. Em Cristo nós somos um (Gálatas 3.28)
Ofertavam liberalmente a medida que alguém tinha necessidade. A comunhão não acontecia apenas no ato de culto, mas fora dele também. Ocorre que esse compartilhar não era uma obrigação forçada, mas um ato do Espírito Santo em tocar corações para que irmãos que tinham mais ajudassem aqueles que tinham menos.
Exemplo: O caso de Barnabé e Ananias e Safira em Atos 5.

3. Na adoração

Partir do pão e oração: santa ceia e orações. O ato de cultuar ao Senhor e participar deste sacramento.
O ato de adoração ocorria no templo e de casa em casa.
A adoração era contagiante. Havia reverência e alegria. Um equilíbrio que gerava momentos de singeleza de coração com exultação.
Adoração que transbordava: eles contavam com a simpatia de todo o povo. Eles não precisavam abrir mão de quem eram ou do que criam pra isso. Na verdade, era seu estilo de vida como adoradores que fazia com que contasse com a simpatia de todo o povo.

4. Na evangelização

Enquanto isso: eles não deixavam as outras coisas mencionadas acima para evangelizar. A evangelização estava em todas as áreas da vida de igreja.
Acrescentava-lhes o Senhor: a conversão é um ato do Deus Soberano. Somos apenas instrumentos nas mãos do redentor.
Dia-a-dia: a evangelização era mais que um programa. É a vida da igreja. A evangelização deve ser algo tão natural quanto respirar.
Os que iam sendo salvos: crescimento contínuo. Igrejas saudáveis crescem continuamente.
Salvos: a evangelização visava a salvação de pessoas, não a adesão de membros para uma organização. Nosso objetivo ao evangelizar é fazer com que Deus regenere corações.
Conclusão:
Vimos que devemos ser uma igreja perseverante: 1) Na doutrina dos apostolos; 2) Na Comunhão; 3) No partir do pão; 4) Nas orações.
Aplicações:
Perseverança significa esforço
Perseverança significa consagração a Deus
Related Media
Related Sermons