Faithlife Sermons

EM BUSCA DO EMANUEL! Mateus 2.1-12

Mateus   •  Sermon  •  Submitted
0 ratings
· 5 views

A expectativa do encontro com Jesus, o Emanuel, precipita uma busca racionalmente apaixonada.

Notes
Transcript
Grande ideia: A expectativa do encontro com Jesus, o Emanuel, precipita uma busca racionalmente apaixonada.
1. A procura diligente. (vv. 1,2)
(a) Jesus já havia nascido, e estava em casa, não em uma manjedoura.
(b) Os magos eram estudiosos das profecias a respeito de grandes fatos da humanidade.
O mago estava profundamente interessado na religião e em vários campos do interesse humano relacionados com ela, inclusive o estudo das estrelas e suas supostas influências sobre os eventos humanos.
(c) Eram homens experimentados que se depararam com uma estrela com brilho singular.
(d) A pergunta deles é emblemática, ao chegarem a Jerusalém:
NTLH:
Mt 2:2 Eles perguntaram: —Onde está o menino que nasceu para ser o rei dos judeus? Nós vimos a estrela dele no Oriente e viemos adorá-lo.
(e) Eles procuravam o rei:
Eles procuravam o “rei dos judeus”. Não é a toa que acima da cruz onde Jesus foi martirizado havia uma placa em que Pilatos mandou escrever: “Jesus Nazareno Rei dos Judeus”, em grego, hebraico e aramaico.
João 19:19
19 - E Pilatos escreveu também um título, e pô-lo em cima da cruz; e nele estava escrito: JESUS NAZARENO, O REI DOS JUDEUS.
(f) O propósito deles é bem definido: “viemos adorá-lo”.
NTLH:
Mt 2:2 Eles perguntaram: —Onde está o menino que nasceu para ser o rei dos judeus? Nós vimos a estrela dele no Oriente e viemos adorá-lo.
προσκυνεω proskuneo de 4314 e um provável derivado de 2965 (significando beijar, como um cachorro que lambe a mão de seu mestre); TDNT- 6:758,948; v 1) beijar a mão de alguém, em sinal de reverência 2) entre os orientais, esp. persas, cair de joelhos e tocar o chão com a testa como uma expressão de profunda reverência 3) no NT, pelo ajoelhar- se ou prostrar- se, prestar homenagem ou reverência a alguém, seja para expressar respeito ou para suplicar 3a) usado para reverência a pessoas e seres de posição superior 3a1) aos sumo sacerdotes judeus 3a2) a Deus 3a3) a Cristo 3a4) a seres celestes 3a5) a demônios.
2. O interesse desonesto. (vv. 3-8)
(a) Herodes, que costumava se aproximar das tradições judaicas, se autodenominava “rei dos judeus”.
(b) Herodes era um rei com perfil bastante complicado:
https://cpantiguidade.wordpress.com/2009/12/03/perfil-historico-herodes-o-grande/
Herodes tinha uma personalidade contraditória, sem dúvida ele foi um dos mais ousados empreendedores da Judéia, visto seu ímpeto em gigantescas construções, um exemplo é a cidade de Cesaréia que antes não passava de uma simples aldeia de pescadores, e que foi transformada por ele numa vitrine para deleite principalmente de gregos e romanos.
Entretanto Herodes demonstrava um comportamento absolutamente destrutivo com seus familiares, ordenou as execuções de sua esposa Mariamne (29 a.C.) e de sua sogra Alexandra (28 a.C.), além de ter mandado afogar seu cunhado Aristóbulo em um banho público, ordenou o estrangulamento de dois de seus filhos com Mariamne em 7 a.C. Pouco antes de morrer em 4 a.C. mandou executar seu filho Antípater. Josefo, historiador contemporâneo ao segundo templo, o identificou como um homem que jamais amou sua família.
(c) Ficou perturbado, alarmado e assustado com essa indagação: “onde está aquele que é nascido rei dos judeus?”.
VIVA:
Mt 2:3 O rei Herodes ficou muitíssimo perturbado com a pergunta deles, e Jerusalém inteira ficou cheia de rumores.
ταρασσω tarasso de afinidade incerta;; v 1) agitar, sacudir (algo, pelo movimento de suas partes para lá e para cá) 1a) causar uma comoção interna a alguém, tirar sua paz de mente, perturbar sua tranquilidade 1b) inquietar, tornar impaciente 1c) turbar 1d) preocupar 1d1) inquietar o espírito de alguém com medo e temor 1e) tornar- se ansioso ou angustiado 1f) causar perplexidade a mente de alguém ao sugerir escrúpulos ou dúvidas.
(d) Ele reúne a cúpula religiosa dos judeus, e procura saber detalhes das profecias messiânicas.
(e) Belém é identificada como a cidade do Messias, por conta da profecia de Miqueias 5.2.
Miquéias 5:2
2 - E tu, Belém Efrata, posto que pequena entre os milhares de Judá, de ti me sairá o que governará em Israel, e cujas saídas são desde os tempos antigos, desde os dias da eternidade.
(f) Logo, Herodes sorrateiramente tenta expressar um interesse nobre (“para que eu também vá e o adore”, mas suas reais intenções eram funestas.
(g) Por isso que, adoração é mais do que uma palavra, é uma postura!
I Samuel 16:7
7 - Porém o SENHOR disse a Samuel: Não atentes para a sua aparência, nem para a grandeza da sua estatura, porque o tenho rejeitado; porque o SENHOR não vê como vê o homem, pois o homem vê o que está diante dos olhos, porém o SENHOR olha para o coração.
http://www.montesiao.pro.br/estudos/celulas/celula367.html
Visto que adoração envolve regozijar-se em Deus, ela mobiliza as emoções. Deus lhe deu emoções para que pudesse adorá-lo com intensidade - mas essas emoções devem ser genuínas, não fingidas. Deus odeia a hipocrisia. Ele não quer exibicionismo, fingimento ou falsidade na adoração. Ele deseja o seu amor sincero e verdadeiro. Podemos adorar a Deus de modo imperfeito, mas não podemos adora-lo sem sinceridade.
3. A entrega sincera. (vv. 9-12)
(a) Eles ouviram um rei, mas estavam em busca de outro rei.
Esses magos, quem quer que tenham sido, de onde quer que tenham vindo, vieram para adorá-lo! No presente caso, como se evidencia pelo v. 11, isso significa nada menos que a intenção deles era prostrar-se diante do Rei messiânico em humilde adoração.
(b) Essa estrela tinha um espectro sobrenatural.
Números 24:17
17 - Vê-lo-ei, mas não agora, contemplá-lo-ei, mas não de perto; uma estrela procederá de Jacó e um cetro subirá de Israel, que ferirá os termos dos moabitas, e destruirá todos os filhos de Sete.
R.C.H. Lenski escreve: “A estrela se movia como um guia; a estrela chegou, a estrela parou. Tudo isso é perfeitamente simples, absolutamente miraculoso, distinto de qualquer estrela que haja existido. Porém, o que aconteceu com essa estrela? É-nos dito que ela jamais se moveu, a estrela só pareceu parar quando os magos pararam.”
(c) Amo a expressão: “grande alegria”.
Lucas 2:10
10 - E o anjo lhes disse: Não temais, porque eis aqui vos trago novas de grande alegria, que será para todo o povo:
Atos 8:8
8 - E havia grande alegria naquela cidade.
(d) Chegando a casa, os magos se prostraram e adoraram a Jesus, o “menino Deus”.
(e) Os presentes dados foram proféticos: Orígenes: “ouro para um rei; mirra para um mortal; e incenso para Deus”.
http://www.rudecruz.com/os-tres-reis-magos-do-oriente-jesus-estudo-biblico.php
O ouro representava a realeza de Jesus, filho de Davi. A mirra, a sua humanidade e o seu sacerdócio. O incenso falava de sua divindade, era Deus que se revestiu da forma humana, nascendo como um de nós.
(f) Deus ainda falou com eles, no sentido de que não voltarem pelo mesmo caminho.
(g) Admirável exemplo dos magos:
J. C. Ryle:
Em todas as Escrituras, não encontramos fé mais robusta do que a dos magos. A sua fé merece ser considerada no mesmo nível de fé do ladrão penitente. Este viu a morte de alguém que fora crucificado como se fosse um malfeitor; mas, a despeito disso, dirigiu-lhe o seu apelo, chamando-o de "Senhor". Os magos viram um menino ainda pequeno, no colo de uma mulher pobre; mas, não obstante, O adoraram, confessando ser Ele o Cristo. Verdadeiramente bem-aventurados são aqueles que podem confiar dessa maneira!
04. Outras aplicações:
(a) A procura por Jesus anda ocorre em muitos corações mundo afora. A pergunta "onde está aquele que é nascido rei dos judeus?" pode ainda ser ouvida.
(b) Pode-se infelizmente, como Herodes, se procurar a Jesus por motivos escusos. Herodes queria matar a Jesus, alguns hoje querem Jesus como um adereço em suas vidas, mas não o Senhor.
(c) O nascimento de Jesus foi o cumprimento de diversas profecias feitas a seu respeito. A Bíblia não é um livro de achismos, mas sim, de verdades.
(d) Nos versos 2 e 8. palavra "adoração" aparece em suas variantes, mas o contexto nos esclarece a dupla motivação. Você pode permitir que Deus julgue a sua motivação em adorar a Jesus neste Natal?
(e) A alegria é marca registrada no Natal. "A alegria do Natal é Jesus".
(f) A postura desses estudiosos deveria nos impressionar: a despeito de suas posições na sociedade do Oriente, eles se prostram diante de Jesus.
Apocalipse 11.15-18
(g) Temos aqui o princípio da generosidade: eles abriram os seus tesouros e deram do que tinham de melhor. Você tem sido um contribuinte assíduo na casa do Senhor?
(h) Os presentes que compartilhamos no Natal têm aqui a sua origem. Mas, repare que nesse episódio os presentes são dados a Jesus. O que você tem oferecido a Jesus?
(i) A sensibilidade espiritual faz com que Deus se revele de modo bem especial em nossos corações. Os magos não voltaram a Herodes. Você tem ouvido a voz de Deus?
(j) Agora, a maior ênfase que quero dar a esse texto é de que na realidade ele não trata apenas de que devemos oferecer presentes a Jesus, mas ele nos apresenta Jesus como o nosso maior presente!
Ilust. Vídeo, “Ele é o presente”.
Related Media
Related Sermons