Faithlife Sermons

Hebreus 1:1-2

Sermon  •  Submitted
0 ratings
· 4 views
Notes
Transcript
Hebreus 1:1-2
Noite de 12 de dezembro de 2021, Igreja Presbiteriana de São Luís
Havendo Deus, outrora, falado, muitas vezes e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, 2 nestes últimos dias, nos falou pelo Filho, a quem constituiu herdeiro de todas as coisas, pelo qual também fez o universo. 3 Ele, que é o resplendor da glória e a expressão exata do seu Ser, sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder, depois de ter feito a purificação dos pecados, assentou-se à direita da Majestade, nas alturas, 4 tendo-se tornado tão superior aos anjos quanto herdou mais excelente nome do que eles. Hebreus 1:1-4
Introdução: Na humanidade, desde as eras mais primitivas sempre teve a necessidade de se orientar, se localizar no espaço e nele saber sua posição para ir e vir, sem se perder. As primeiras formas de orientação vieram por meio de elementos naturais como arvores, montanhas, rios. Depois, veio a orientação por meio dos corpos celestes, planetas e estrelas. Vieram os mapas, a rosa dos ventos e a bússola. Mas atualmente o mais moderno e comum meio de orientação é o GPS, que alguns usam quase diariamente. Esse sistema de orientação tem uma alta precisão, com erro de no máximo 5m e informado velocidade, percurso realizado, percurso que deve ser feito, tempo. O GPS de longe supera todos os outros métodos anteriores a ele inventado. Nesta noite, Igreja, eu quero falar sobre a nossa necessidade de orientação ou revelação e como Deus nos proveu dela para sua própria gloria.
Ideia Chave: Jesus é a Revelação definitiva de Deus, anunciado pelos profetas e manifestado ao mundo em gloria.
Elucidação: A carta aos Hebreus é um grande sermão de exortação, dirigido provavelmente aos cristãos que haviam saído do judaísmo, os incentivando a permanecerem fieis a Cristo diante das pressões e perseguições que eles passavam. Para isso, o autor da carta vai mostrar a superioridade de Cristo e da religião do Novo Testamento comparada a religião do Antigo Testamento. Cristo é superior aos profetas, superior aos anjos, superior a Moises, superior a Josué, seu sacerdócio é de ordem superior ao de Arão e o modo de revelar a Deus é superior aos antigos modos. E é pela revelação de Deus que o autor começa.
📷 Deus existe e se revela: Havendo Deus, outrora, falado, muitas vezes e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas
o Alguns cristãos, de maneira equivocada, acreditam que a revelação é uma necessidade que nasce da Queda. Que antes da Queda Adão e Eva não precisavam ou não existia revelação. Mas isto é um erro.
o Nós fomos criados por Deus e somente conhecemos o Deus Criador porque Ele se Revela. Essa verdade pode ser vista antes da Queda nos mandamentos sobre o fruto da Arvore do Conhecimento do Bem e do Mal, ou na manifestação da viração do dia, ou nos termos da aliança que ele faz com Adão para dominar e se multiplicar sobre a Terra. Todos esses são exemplos de Revelação anteriores a Queda. Ainda no estado de inocência e sem pecado, o homem necessitava de Revelação.
o “Adão e Eva foram criados para serem receptores de revelações. A eles foram dadas as habilidades de comunicação que nenhuma outra criatura recebeu. Foram criados com a capacidade de ouvir, entender e aplicar as palavras de Deus em suas vidas. Essas habilidades não foram dadas essencialmente para encorajar os relacionamentos humanos. Foram dadas para que pudéssemos conhecer e compreender a Deus. O restante da criação não precisa dessas habilidades para viver para a glória de Deus. Você e eu sabemos disso instintivamente, e é por isso que não temos discussões religiosas com as árvores do nosso quintal! A árvore traz glória a Deus simplesmente por erguer seus galhos em direção aos céus. Sua presença e forma trazem glória ao Criador, mas os seres humanos precisam das palavras de Deus para viver completamente para glória Dele.” (Instrumentos nas Mãos do Redentor- Paul Tripp)
o Mas o que aconteceu depois da Queda? Essa necessidade continua e agora precisa ser “represada”, registrada, guardada, outro fator, é que além da Revelação, agora necessitamos de Redenção. Nós precisamos que Deus mude quilo que somos, é isso que Cristo faz conosco, muda aquilo que somos. Mas além de mudar o que somos, Deus com sua revelação muda a nossa maneira de pensar.
o Por isto, Deus falou muitas vezes e de muitos modos. A medida que história da Redenção vai se desenrolando e o as necessidades do povo de Deus surgem, Ele vai manifestando a Si mesmo para conduzi-los no seu caminho.
o Ilustração: Existe uma cadeira chamada de Combate a incêndio florestal, no CFO, nessa cadeira, um dos assuntos trabalhado é a orientação. Umas das praticas desse assunto, é a elaboração de um trajeto pelo instrutor, em que ele dá um ponto inicial para os alunos saírem e cada vez que os alunos chegam no outro ponto descobrem o próximo ponto que devem chegar, usando GPS ou bussola, até o final do percurso.
o Aplicação: Você precisa da Revelação de Deus, para que possa conhecer sua vontade, ser moldado por ela e viver para gloria dEle.
o Não é nossa autonomia, nossa própria razão ou sentimentos que vão nos conduzir na vontade de Deus. Como diz o apostolo Paulo: 9 mas, como está escrito: Nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano o que Deus tem preparado para aqueles que o amam. 10 Mas Deus no-lo revelou pelo Espírito; porque o Espírito a todas as coisas perscruta, até mesmo as profundezas de Deus. 11 Porque qual dos homens sabe as coisas do homem, senão o seu próprio espírito, que nele está? Assim, também as coisas de Deus, ninguém as conhece, senão o Espírito de Deus. 1 Coríntios 2:9-11
📷 Em Jesus é encerrada ou concluída toda revelação de Deus: nestes últimos dias, nos falou pelo Filho, a quem constituiu herdeiro de todas as coisas, pelo qual também fez o universo.
o O autor de hebreus começa nos contando que Deus nos tempos antigos se revelou varias vezes e por partes, isto que significa de muitas maneiras. Mas agora, nestes últimos dias, ou na plenitude dos dias, ele nos fala pelo Filho.
o Não é mais de muitas maneiras, ou por partes. A revelação no Antigo Testamento vem aos profetas fragmentada, em partes. Mas agora no Filho, ela é concluída, é entregue de uma vez por todas, conclusivamente, integralmente.
o Aqui quero que você não tenha uma conclusão errada. Não há uma avaliação da qualidade da revelação, como se aquilo que os profetas receberam e proclamaram fosse inferior ao que é proclamado no Novo Testamento. Não é essa a intenção do autor de Hebreus, mas o modo que essa revelação agora foi entregue é superior, por que o mensageiro não mais o profeta, sim o Filho.
o Tanto a revelação dada aos pais pelos profetas nos outros tempos, como a revelação dada pelo Filho nos últimos dias, são a revelação do mesmo Deus, com igual autoridade.
o Dito isto, eu quero que você relembre o que disse a respeito do desenvolvimento da revelação. Que a medida que história da Redenção vai se desenrolando e o as necessidades do povo de Deus surgem, Ele vai manifestando a Si mesmo para conduzi-los no seu caminho. Em Cristo todas essas necessidades são supridas, todos os atos Redentivos necessários à nossa salvação são cumpridos – restando apenas a restauração futura – Logo, não há mais nada que necessite ser acrescentado a revelação de pois do Filho.
o É isso que o autor de Hebreus comunica, Cristo encerra as antigas maneiras de Deus se revelar. Não há mais sonhos, sinais miraculosos, lançamento de sorte, prenuncio ou anuncio que revelem a Deus. “Como diz nossa Confissão de Fé: por isso foi o Senhor servido, em diversos tempos e diferentes modos, revelar-se e declarar à sua Igreja aquela sua vontade; e depois, para melhor preservação e propagação da verdade, para o mais seguro estabelecimento e conforto da Igreja contra a corrupção da carne e malícia de Satanás e do mundo, foi igualmente servido fazê-la escrever toda. Isto torna indispensável a Escritura Sagrada, tendo cessado aqueles antigos modos de revelar Deus a sua vontade ao seu povo.”
o Ilustração: Irmãos, quem de nós com um GPS no carro ou a disposição para nos guiar, pegaria uma bussola ou olharia para o céu a procura de referências para viajar ou trilhar um caminho? Nenhum de nós.
o Aplicação: A Escritura Sagrada, meio pelo qual Deus nos revela seu Filho, é a totalidade daquilo que devemos e precisamos saber a respeito de Deus. Não sendo necessário a ela nada acrescentar ou tirar.
o
📷 Conclusão: Igreja do Senhor, para concluir, o propósito da carta aos Hebreus é o fortalecimento e exortação a perseverança de crentes que passavam por pressões e perseguições, e alguns deles estavam tentados a retornarem aos antigos rudimentos da religião judaica. Neste proposito, o escritor inicia por aquilo que é base e o fundamento que levaria aqueles irmãos a perseverarem nas Boas Novas, a revelação de Deus concluída em Jesus, Seu Filho. Nós não corremos o risco de nos voltarmos ao judaísmo, nunca estivemos lá, mas outros riscos se apresentam ao povo de Deus, mas o fundamento permanece para o nosso bem. Podemos ser tentados ou pressionados a nos dobrarmos ao pensamento vigente, por exemplo, do naturalismo, o que existe é a matéria e nada mais; do deísmo, que Deus nos abandonou; do niilismo, que tudo está perdido e nos resta apenas o desespero; ou do existencialismo, que autonomia humana controla e direciona o indivíduo. Todas essas perspectivas são concorrentes da revelação de Deus e do seu proposito para o homem, assim devemos nos apegar as Escrituras para não cairmos nesses erros. Como disse John Piper há alguns anos numa conferencia aqui no Brasil, “Seja conhecido por ser radicalmente bíblico; não seja covarde”. Que o Senhor nos ajude a permanecer dependentes de sua palavra, sujeitos a sua vontade e guardados no seu Filho.
Related Media
Related Sermons